Cinema brasileiro

Filme 'Minha Mãe É Uma Peça 3' é sucesso de público e de bilheteria

Filme de Paulo Gustavo se torna o segundo mais visto da história do cinema brasileiro e o primeiro em arrecadação

Por Da Redação
Publicado em 04 de março de 2020 | 03:00
 
 
 

“Minha Mãe É Uma Peça 3” se tornou o segundo filme mais visto da história do cinema nacional. No fim de semana, o longa-metragem protagonizado por Paulo Gustavo – que já está sendo chamado de “Midas da telona brasileira” – atingiu inacreditáveis 11,5 milhões de espectadores.

Após dez semanas em cartaz, a comédia ultrapassou “Os Dez Mandamentos”. O filme bíblico de 2016, inspirado na novela de mesmo nome da RecordTV, vendeu 11,2 milhões de ingressos em todo o país, mas recebeu críticas por ter salas vazias.

O primeiro lugar do ranking é de “Nada a Perder”, cinebiografia do empresário Edir Macedo que vendeu 11,9 milhões de ingressos.

Inspirada no espetáculo de teatro de mesmo nome, a franquia cinematográfica de “Minha Mãe É Uma Peça” conta a trajetória da esculachada Dona Hermínia. A trilogia já somou até o momento pouco mais de 25 milhões de ingressos vendidos.

O primeiro título levou 4,6 milhões de pessoas ao cinema em 2013, enquanto o segundo, de 2016, teve pouco mais de 9,3 milhões de espectadores e também figura na lista dos dez filmes mais assistidos do cinema brasileiro.

Recorde

E, se a produção está fazendo público, consequentemente, está fazendo dinheiro. Lançado no dia 26 de dezembro, “Minha Mãe é Uma Peça 3” bateu mais um recorde no fim de janeiro, o de renda.

Até agora, ele arrecadou R$ 180,99 milhões. E o mais impressionante é que o longa-metragem estreou num momento em que vários blockbusters de Hollywood estavam chegando ao Brasil, como “Star Wars: A Ascensão Skywalker” e “Frozen 2”.

Os números podem subir, já que ele ainda está sendo exibido em várias salas do país, inclusive em Belo Horizonte.

Pelo visto, a história ainda vai render. “Minha Mãe É Uma Peça” vai virar série do Globoplay. Serão quatro temporadas, sendo as três primeiras com dez episódios e a última com 15.

O elenco vai ser o mesmo. Além de Paulo Gustavo, Rodrigo Pandolfo e Mariana Xavier estão escalados.

As gravações começam em maio, e ainda não foi divulgado o que o seriado (que terá uma segunda janela no Multishow) vai focar.

A direção deve ser mais uma vez de Susana Garcia (“Minha Vida em Marte”), que foi a diretora do último filme da trilogia.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!