CONEXÃO

Chefs latinos contam sobre sua relação com a gastronomia brasileira

Cozinheiros da Colômbia e do México, por trás de três premiadas casas latino-americanas, falam sobre suas impressões da comida brasileira, chefs e ingredientes que os encantam

Por Lorena K. Martins
Publicado em 10 de junho de 2024 | 07:51
 
 
 

Nossos vizinhos na América Latina costumam olhar para o Brasil com admiração, encanto e respeito. É assim no futebol, nas artes, na música e, claro, na gastronomia. A riqueza e variedade de sabores das inúmeras cozinhas brasileiras chamam a atenção dos chefs de outros países que já desembarcaram por aqui. Ingredientes que para nós são triviais, como coraçãozinho de galinha, se tornam, na visão desses renomados cozinheiros, verdadeiros tesouros gastronômicos.

“Me encanta como cozinham os corações de frango no Rio de Janeiro”, disse Álvaro Clavijo, chef do El Chato, em Bogotá, e segundo colocado no ranking Latin America’s 50 Best Restaurants 2023 e 25º na lista dos melhores do mundo divulgada no último dia 5. E embora o menu mude sazonalmente, há certos pratos que se tornaram assinaturas do chef – um deles é o coração de galinha com batata fermentada servido no El Chato desde quando surgiu, em 2017. Um dos pratos aparentemente simples, mas que, pelas mãos do chef, o eleva a outro patamar.

E não só o coração de frango. “Gosto muito da feijoada, para mim é algo muito gostoso, feito para compartilhar. E são sabores os quais eu me identifico muito pela carne de porco e as entranhas”, contou para O TEMPO sobre suas breves impressões de comida brasileira.

Chef Álvaro Clavijo

À frente do restaurante El Chato, em Bogotá, o chef Álvaro Clavijo exalta a culinária do Brasil. Foto: El Chato/Divulgação

O chef esteve no Rio de Janeiro em novembro do ano passado para a cerimônia do “Oscar” da gastronomia. Antes de celebrar a segunda posição, assinou um jantar especial junto com as chefs Nathalie Passos, do Naturalie Bistrô, e Tássia Magalhães, no Nelita, totalmente vegetariano – os corações de galinha ficaram para serem degustado no clássico galeto Sat’s, endereço carioca famoso também pela iguaria preparadas na brasa.

Prato do restaurante El Chato

Tutano e papaya, uma das delícias do El Chato. Foto: Reprodução/ Instagram @elchato_rest

E não só. Quem passou também pelo Brasil para a premiação dos melhores restaurantes da América Latina em 2023 foi Tomás Bermudez, do La Docena, restaurante da Cidade do México. Cozinhou no hotel Fairmont, no Rio de Janeiro, ao lado do chef carioca Thomas Troisgros, do Toto, e do chef portenho Tomás Kalika, do restaurante Mishiguene, na Argentina. Com esse intercâmbio de culturas e a curta temporada brasileira, o chef fala com orgulho sobre alguns pontos de conexão das cozinhas, como utilização de produtos frescos no preparo dos alimentos, por exemplo. “A comida brasileira é uma grande mistura de culturas, desenvolvidas pela comida crioula, das pessoas que vieram de Portugal… Eles misturaram todos os ingredientes e  isso dá origem à uma comida deliciosa”, avalia o chef.