Passa bem

Médica picada por jararaca em cachoeira recebe alta: 'Gratidão, meu Deus'

Dieynne Saugo estava internada desde agosto após ter sido picada três vezes por um animal enquanto nadava; caso ocorreu no Mato Grosso

Sex, 18/09/20 - 19h02
Médica picada por jararaca em cachoeira recebe alta: 'Gratidão, meu Deus'
audima

A médica Dieynne Saugo, internada após ser picada por uma cobra jararaca em uma cachoeira de Nobres, no Mato Grosso, recebeu alta hospitalar nesta sexta-feira (18) 

Dieynne estava internada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, após ter sido transferida a pedido da família.

Em suas redes sociais, ela comemorou a alta e agradeceu familiares, médicos e todos os amigos e seguidores. "Gratidão meu Deus! Gratidão pelo carinho, pelas orações, pelo apoio, pelas mensagens. A vitória é nossa!", escreveu.

 

As picadas

Segundo Dieynne, a primeira picada foi na região submentoniana - abaixo do queixo - o que causou um hematoma e muito inchaço na região. 

"Em decorrência do grande edema que se formou, os médicos optaram por fazer uma cirurgia de traqueostomia, pois através do exame de tomografia constatou que havia 70% de comprometimento das vias aéreas", contou.

Ainda segundo Dieynne, após a cirurgia ela teve sangramento intenso e precisou receber transfusão. 

A segunda e a terceira picadas, de acordo com a médica, foram na mão esquerda, o que levou a uma síndrome compartimental com compressão dos nervos mediano, radial e ulnar.

"Precisei fazer fasciotomia, um procedimento cirúrgico no qual a fáscia é cortada para aliviar a pressão e tratar a perda de circulação em uma área de tecido ou músculo. A fasciotomia foi necessária para salvar o membro, pois havia o risco de necrose muscular ou até mesmo amputação", contou. 

O caso

Dieynne foi picada durante um passeio. Ela foi encaminhada às pressas para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e, de lá, levada para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital particular. Na noite de quinta-feira (3), a médica foi transferida de avião para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde passou por uma cirurgia no braço no dia seguinte.

A família da médica criou uma campanha no site Vaquinha com o objetivo de arrecadar R$ 300 mil para o tratamento dela. Segundo a irmã da médica, o valor é referente ao custo da transferência para São Paulo e do período de internação no Einstein (R$ 200 mil). Ela disse que a família fez um empréstimo para conseguir realizar a transferência da médica.

Um vídeo gravado no momento da ocorrência mostra a médica pedindo socorro. A cobra teria despencado com a queda d’água da cachoeira, atingindo a médica, que estava logo abaixo da cascata. Veja abaixo:

<

 

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
LEIA MAIS
Sortudos
Bancos
Balanço
Diplomacia
Resposta imune
Ministério da Saúde
Dia do funcionário público
Malha fina
Vacina
Rio de Janeiro