Pandemia

Secretário de Saúde de BH diz que fechamento da cidade depende da população

De acordo com ele, a positividade dos testes na cidade saltou, entre a primeira e a segunda semana de janeiro deste ano, de 15% para 28%, quase dobrando

Sex, 21/01/22 - 15h23
Jackson Machado, secretário municipal de Saúde | Foto: Videopress Produtora / O TEMPO

Todos os indicadores da pandemia de Covid-19 em Belo Horizonte estão no nível crítico, informa em coletiva de imprensa, nesta sexta-feira (21), o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado. "Não queremos fechar nada. Mas, se continuar desse jeito, o comitê vai ter que sugerir (novo fechamento)", pontuou o chefe da pasta. 

De acordo com ele, a positividade dos testes na cidade saltou, entre a primeira e a segunda semana de janeiro deste ano, de 15% para 28%, quase dobrando. 

Jackson justificou o aumento na transmissão do coronavírus devido à variante ômicron. Ele afirmou que há dificuldade na abertura de novos leitos para Covid-19 por causa da falta de profissionais de saúde e, até, de recursos humanos para intermediarem as contratações.

O secretário clamou à população para que, caso tenham sintomas leves, ou estejam nos primeiros dias de sintomas de Covid-19, esperarem, ao menos, 24 horas antes de procurarem ajuda médica. Objetivo é reduzir a pressão no sistema de saúde. 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.