Manifestação

Turistas brasileiros ficam retidos em protestos no Peru

Protesto de agricultores fechou rodovias, e muitos chegaram a perder seus voos de volta

Seg, 13/05/19 - 20h34
Camponeses bloqueiam estrada no distrito de Cusipata, próximo a Cuzco; houve atos em 15 regiões
 
Milhares de camponeses saíram às ruas de 15 regiões do Peru ontem, em uma paralisação de 24 horas por melhores condições de produção no campo. Houve bloqueios nas principais regiões do país, o que gerou transtornos para a população. 
 
Muitos turistas estrangeiros, inclusive brasileiros, ficaram retidos nas estradas e chegaram a perder seus voos de volta, como é o caso da arquivista Larissa Marques, 31. Ela mora em Brasília e seguia de ônibus de Cuzco para Lima, onde embarcaria de volta ao Brasil.
 
Mas, com a estrada bloqueada, o ônibus ficou a noite parado na estrada, no vilarejo de Cusipata, e não havia conseguido chegar à capital peruana até a tarde de ontem. “A empresa nos avisou da manifestação, mudou o horário, mas não foi suficiente. Perdemos o voo de Lima para o Brasil”, relatou Larissa à reportagem.
 
De férias no Peru, a jornalista Raquel Penaforte contou que foi obrigada a passar a noite com o marido e outros turistas no mesmo ônibus e que, pela manhã, não conseguiram comprar água ou comida porque foram impedidos pelos manifestantes.
 
“Fiquei com medo, muita gente passou mal. A falta de higiene é grande, principalmente nesses vilarejos”, disse Raquel. O ônibus teve o acesso liberado pelos camponeses por volta das 16h (18h em Brasília).
 
Entre as reivindicações da categoria estão a não-privatização dos serviços de água, medidas de proteção aos pequenos produtores e que o governo adquira itens nacionais para seus programas sociais.

Comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
LEIA MAIS
Interesses econômicos
Índice
China
Uber Eats
Montadora
Liberdades políticas
Na África
Mania mundial
Orientação sexual
Catedral destruída
Leia mais