Retomada

Destinos domésticos reacendem as vendas, e Nordeste encabeça a preferência

Porto Seguro, Natal, Praia do Forte, Porto de Galinhas e Salvador estão entre os mais procurados pelos turistas em Minas

Ter, 22/09/20 - 13h47
audima

Uma retomada lenta e gradual está sendo registrada na atividade turística nos meses de julho e agosto, segundo levantamento mensal da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa). Cerca de 79% das operadoras associadas à entidade realizaram alguma comercialização no período, número 10% superior ao contabilizado em junho. 

Segundo Roberto Nedelciu, presidente da Braztoa, deve-se levar em conta na leitura desses números a limitação de 30% a 50% na ocupação hoteleira e a oferta pequena de voos domésticos. As vendas representam apenas de 30% a 40% do faturamento de 2019. “Para voltar à situação pré-pandemia, só no início de 2022”, prevê o executivo.  

Os destinos nacionais corresponderam a 66% do faturamento até agora, e a região Nordeste encabeça as vendas. Em levantamento realizado com cinco operadoras na capital mineira, a procura se concentra em cinco destinos – Porto Seguro (BA), Natal (RN), Praia do Forte (BA), Porto de Galinhas (PE) e Salvador (BA). 

“Historicamente, cerca de 80% do volume atual de nossos clientes viajam dentro do Brasil”, afirma a assessoria de imprensa da operadora CVC, mostrando uma tendência que deve crescer nos próximos meses.  

Segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), as companhias Azul, Gol e Latam começaram a aumentar gradualmente o número de voos a partir de julho, e as projeções mais animadoras são de que apenas em dezembro a operação chegue a algo entre 40% e 60% dos níveis pré-pandemia.

Aumento de 30% 

A Mappa Turismo, uma das agências mais idôneas da cidade, confirma o reaquecimento das vendas de destinos domésticos. A diretora Cristiana Gouthier instituiu na agência a chamada “venda responsável”, porque entende que o cliente precisa de informações claras e precisas.  

“Estava tudo parado até junho, as consultas foram retomadas em julho. Nesse momento, é importante que os viajantes tenham total clareza da regra das companhias aéreas para eventuais cancelamentos e remarcação da data de viagem”, afirma Cristiana. 

Praias e destinos próximos estão entre os mais procurados na Mappa – Porto Seguro, Ilhéus e Salvador, na Bahia, e Rio de Janeiro. As consultas para o réveillon também cresceram, mas as limitações de voo inflacionaram destinos como Porto Seguro – o trecho custa hoje em torno de R$ 1.500. 

Na agência Ibiza Turismo, que tem duas unidades em Belo Horizonte, o crescimento das vendas foi de 30% em agosto. Os resorts na região de Praia do Forte, Arraial d’Ajuda e Ilhéus foram os produtos mais procurados pelos viajantes, segundo a gerente geral Patrícia Saraiva. 

Um pacote para Club Med custava, em média, R$ 5.000 para dois adultos e uma criança até 2 anos, incluindo bilhete aéreo, cinco noites de hospedagem e transfer. “Oportunidades como essa são o que as pessoas estão procurando”, afirma Patrícia. 

Na operadora Território Viagens, o diretor Luciano Souza também comemora a procura pelos resorts no litoral da Bahia, Ceará e Rio de Janeiro. “A escolha pelos resorts mostra que o público que está viajando agora é classe média-alta”, salienta o agente de viagens. 

O crescimento dos destinos domésticos também é registrado pela Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), que calcula um crescimento de 30% na procura a partir de julho. O avanço, segundo a entidade, está acima do esperado.

Porto Seguro

O destino reabriu aos turistas no dia 15 de julho. Neste mês, são 120 voos, contra 200 semanais do pré-pandemia. “Estamos operando com 25% de nossa capacidade”, informa Daniel Menta, diretor do receptivo Yes. Um pacote da CVC para Porto Seguro em 9/11 custa a partir de R$ 1.552 por pessoa, incluindo bilhete aéreo e sete noites na Pousada Vila Aconchego, com café da manhã.

Porto de Galinhas

Antes da pandemia, Recife tinha uma oferta de 200 voos diários, hoje são 80 voos. Segundo Otaviano Maroja, vice-presidente da Associação de Hotéis de Porto de Galinhas, mesmo na pandemia os meios de hospedagem não fecharam em Pernambuco, porque foram definidos em decreto como atividade essencial. Um pacote da CVC para o destino em 9/11, com bilhete aéreo e sete noites na Pousada Coco Beach, com café da manhã, custa a partir de R$ 1.402 por pessoa.

Natal

Natal, capital do Rio Grande do Norte, fez um plano gradual e consciente de reabertura. Hoje, mantém em queda o número de casos da Covid-19. A operadora Viagens Master tem pacote de sete noites para a capital potiguar, no período de 18 a 25/11, a partir de R$ 1.099 por pessoa, com aéreo (sem bagagem), hospedagem em hotel três estrelas, com café da manhã, e traslado.

Praia do Forte

A procura por resorts na Praia do Forte, na Bahia, e no Ceará mostra um perfil de viajante de classe média-alta. Um pacote de quatro noites para o all inclusive Iberostar Bahia pela Território Viagens, no período de 4 a 8/12, está a partir de R$ 3.250 (+ R$ 70 de taxas) por pessoa em apartamento duplo, incluindo aéreo e traslado.

Salvador

A capital baiana concorre com o Rio de Janeiro pelo número de voos e pela proximidade. Um pacote da CVC, com saída em 9/11, aéreo e sete noites de hospedagem no Mercure Rio Vermelho, com café da manhã, está a partir de R$ 1.954 por pessoa.

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
Fabão 8:31 PM Sep 22, 2020
Porto de Galinhas foi uma das maiores decepções que já tive. Lugarzinho horroroso.
3
Denunciar

LEIA MAIS
Eventos
Tocantins
Crise
Viagens
Aéreas
Destinos
Seguro Covid
Viagens
Teste AT-PCR
Mercado