PERIGO

Tortilhas picantes causam morte de jovem nos EUA

Harris Wolobah sofreu uma parada cardiopulmonar pela ingestão de uma substância presente nas pimentas de alguns salgadinhos

Por Agências
Publicado em 16 de maio de 2024 | 17:49
 
 
 

Um jovem de 14 anos, que participava de uma competição de quem comia as tortilhas mais picantes do mercado, morreu, em Massachusetts, nos Estados Unidos. Segundo a autopsia, Harris Wolobah sofreu uma parada cardiopulmonar pela ingestão de uma substância presente nas pimentas de alguns salgadinhos. 

De acordo com a análise, o adolescente morreu após consumir uma alta quantidade de capsaicina, um composto químico presente na maioria das pimentas, mas, sobretudo, naquelas que pertencem ao grupo "chili". A substância pode ser neurotóxica para as pessoas. 

Segundo a imprensa local, Wolobah, que vivia na cidade de Worcester, faleceu em primeiro de setembro de 2023, depois de ingerir uma tortilha de uma marca que alertava, em sua embalagem, ser um salgadinho mortal, além de mostrar um caixão com uma caveira roxa em chamas. 

O pacote também dizia que as tortilhas levavam pimenta do tipo Carolina Reaper, que esta na escala das mais picantes. 

A autopsia também apontou que Wolobah já sofria de patologias cardiovasculares, como uma "cardiomegalia" - coração aumentado - que pode ter contribuído para a morte do jovem.

A imprensa da região também mostrou que outros jovens foram hospitalizados depois de ingerir a tortilha no país. Três estudantes da Califórnia e sete de Minnesota tiveram que ser hospitalizados após participarem do desafio de quem comia mais tortilhas picantes.    

(AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!