crise financeira

3M anuncia 6 mil demissões e suspende contratações após queda no lucro em 2023

Empresa afirmou que os cortes vão economizar entre 700 e 900 milhões de dólares, cerca de 3,535 a 4,545 bilhões de reais

Por Agência
Publicado em 25 de abril de 2023 | 13:58
 
 
 
normal

O conglomerado industrial americano 3M, que produz desde equipamentos médicos até post-it, anunciou nesta terça-feira (25) novas demissões em massa, ao publicar seus resultados trimestrais.

A 3M informou "ações de reestruturação" que afetarão "todas as funções, todas as atividades e áreas geográficas, e impactarão cerca de 6.000 cargos", além da "redução de 2.500 vagas de produção anunciada em janeiro", comunicou o grupo.

No início do ano, a empresa anunciou que esperava dificuldades econômicas em 2023. "Esperamos que os desafios macroeconômicos persistam até 2023", a empresa indicou na época.

De acordo com a 3M, as demissões vão economizar entre 700 e 900 milhões de dólares, cerca de 3,535 a 4,545 bilhões de reais. No final de 2021, a empresa possuía cerca de 95.000 funcionários.

A receita da 3M caiu 9% no primeiro trimestre de 2023 em relação ao mesmo período de 2022, para US$ 8 bilhões (R$ 40,4 bilhões), acima do consenso dos analistas reunidos pela Factset. Enquanto isso, o lucro por ação caiu para US$ 1,97 (R$ 9,94), ainda acima das expectativas do mercado.

O grupo manteve sua perspectiva de 2 a 6% na queda das vendas em 2023 e lucro por ação entre US$ 8,5 (R$ 42,92) e US$ 9 (R$ 45,45). Às 14h35 GMT (11h35 no horário de Brasília), as ações da 3M subiam 1,28% em Wall Street. (AFP) 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!