intoxicação

Ao menos 22 pessoas morrem após consumo de bebida alcoólica adulterada na Índia

Mortes aconteceram em particular em duas localidades do estado de Bihar, onde a venda e o consumo de álcool são proibidos

Por Agência
Publicado em 15 de dezembro de 2022 | 10:21
 
 
 
normal

Ao menos 22 pessoas morreram e várias foram hospitalizadas no leste da Índia depois que consumiram bebida alcoólica adulterada, informaram as autoridades locais. As mortes aconteceram em particular em duas localidades do estado de Bihar, onde a venda e o consumo de bebidas alcoólicas são proibidos. 

As proibições estão em vigor em diversos estados indianos, onde destilarias clandestinas produzem álcool para o mercado paralelo.  Sagar Dulal Sinha, diretor do hospital do distrito de Saran, informou que 22 autópsias já confirmaram a intoxicação por bebida alcoólica adulterada.

Vários homens começaram a passar mal na terça-feira, com vômitos, e pioraram com o passar das horas. Três morreram antes de chegar ao hospital e os demais faleceram quando já estavam internados, entre quarta-feira e quinta-feira. 

A imprensa local afirma que o número de mortes chega a 31. O policial Santosh Kumar anunciou medidas contra os estabelecimentos clandestinos de venda de bebidas.  "Prendemos mais de 10 vendedores de bebidas alcoólicas", declarou o oficial. 

Dos quase 5 bilhões de litros de álcool consumidos a cada ano na Índia, 40% são produzidos de forma ilegal, segundo a Associação Internacional de Vinhos e Bebidas da Índia. 

As bebidas alcoólicas clandestinas frequentemente são adulteradas com metanol, para aumentar o seu nível de álcool. A ingestão desta substância pode provocar cegueira, danos ao fígado e a morte. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!