África

Ataques terroristas deixam mais de 100 mortos no Mali

Os dois atentados foram reivindicados por terroristas da Al-Qaeda e mataram 49 civis e 15 soldados; 50 terroristas morreram em resposta

Por Agências
Publicado em 07 de setembro de 2023 | 20:22
 
 
 
normal

Pelo menos 49 civis e 15 soldados morreram quando militantes islâmicos atacaram um acampamento militar e um navio no nordeste do Mali nesta quinta-feira (7), disse o governo interino do país.

Muitos mais ficaram feridos, acrescentou o governo, observando que o número de mortos era provisório.

Os insurgentes atacaram um barco que transportava civis pelas planícies inundadas que separam as cidades de Gao e Mopti durante a estação das chuvas. A embarcação viajava de Gao quando foi atingida.

Os agressores também atacaram um acampamento militar no Círculo Bourem, uma subdivisão administrativa da região de Gao, no nordeste do Mali.

Cerca de 50 agressores foram mortos em resposta. O governo declarou três dias de luto nacional.

O Mali é um dos vários países da África Ocidental que lutam contra uma insurgência violenta com ligações à Al Qaeda e ao Estado Islâmico que se enraizou no árido norte do país em 2012.

Os militantes ganharam terreno, espalhando-se pelo Sahel e pelas nações costeiras da África Ocidental, apesar dos dispendiosos esforços internacionais para apoiar as tropas locais. Milhares de pessoas foram mortas e mais de seis milhões deslocadas na região do Sahel, ao sul do Saara.

As frustrações com a crescente insegurança estimularam duas tomadas militares no Mali e duas no Burkina Faso desde 2020 —quatro dos oito golpes de Estado que atingiram a África Ocidental e Central nos últimos três anos.

(Folhapress)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!