Amigo de Putin

Berlusconi ataca Zelensky e irrita primeira-ministra italiana

Bastava que ele (Zelensky) parasse de atacar as duas repúblicas autônomas do Donbass e tudo isso não teria acontecido, disse o magnata

Por Agências
Publicado em 13 de fevereiro de 2023 | 14:51
 
 
 

O magnata italiano e ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, cujo partido faz parte da coalizão governista de Giorgia Meloni, atacou o presidente ucraniano Volodimir Zelensky, irritando a chefe de governo. 

Questionado sobre o encontro de quinta-feira em Bruxelas entre Meloni e Zelensky, o magnata respondeu: "Falar com Zelensky? Se eu fosse o chefe de Governo não teria aceitado", afirmou. 

"Bastava que ele (Zelensky) parasse de atacar as duas repúblicas autônomas do Donbass e tudo isso não teria acontecido, por isso considero a conduta desse homem negativa, muito negativa", disse o magnata, pouco antes da votação de domingo para as eleições regionais na Lombardia (norte).

Silvio Berlusconi, de 86 anos, amigo pessoal do presidente russo, Vladimir Putin, desde que assumiu o poder, já havia feito tais declarações sobre o conflito na Ucrânia, gerando polêmica. 

No domingo, após novas declarações pró-Rússia, o governo divulgou uma declaração confirmando o "firme apoio" da Itália à Ucrânia. 

"O apoio do governo italiano à Ucrânia é firme e convicto, como está claramente previsto no programa e confirmado por todos os votos parlamentares", enfatizou. 

Meloni, que se encontrou pessoalmente com Zelensky em Bruxelas na quinta-feira, falou com ele sobre uma visita a Kiev "em processo de organização". 

(AFP)
                
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!