Estados Unidos

Cão de patas invertidas que quase foi sacrificado é eleito 'mais feio do mundo'

O evento foi realizado na última sexta-feira (23), na Feira de Sonoma-Marin em Petaluma, Califórnia, nos Estados Unidos.

Por Bárbara Ribeiro
Publicado em 26 de junho de 2023 | 10:54
 
 
 
normal

O cachorro Scooter, da raça crista chinês, conquistou o título de "Cão Mais Feio do Mundo" de 2023. O evento foi realizado na última sexta-feira (23), na Feira de Sonoma-Marin em Petaluma, Califórnia, nos Estados Unidos.

O animal tem sete anos e nasceu com uma anomalia genética que fez com que patas traseiras sejam invertidas. Além disso, possui a língua para fora e uma cauda cinza e rala.

Apesar da condição, Scooter consegue caminhar com a força das patas dianteiras. Para passar por obstáculos ao correr, ele balança de um lado para o outro com a ajuda de um carrinho. 

O cão foi levado por um criador para o controle de animais em Tucson, Arizona, para ser sacrificado. No entanto, acabou sendo resgatado por Linda Elmquist e teve a “chance de encontrar um bom lar e uma vida razoavelmente normal”, de acordo com sua biografia.

“No começo, foi um pouco triste ver a condição em que ele estava”, disse Liang. “Mas quanto mais interagimos com ele, percebemos o quão adorável e amoroso aquele animal é.”

O concurso do “cão mais feio do mundo” acontece há quase 50 anos e tem como objetivo celebrar as imperfeições dos animais. 

Segundo a tutora de Scooter, o que encantou os juízes foi como o cão era “capaz de cuidar de si mesmo”.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!