Tensão no Oriente Médio

Conflito Irã x Israel: Líderes do G7 farão videoconferência neste domingo

Reunião de urgência foi convocada pela presidência italiana, que está à frente do grupo que reúne Itália, EUA, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha e Japão


Publicado em 14 de abril de 2024 | 10:46
 
 
 
normal

Os chefes de Estado e de Governo do G7 realizarão, neste domingo (14), uma videoconferência "para discutir o ataque iraniano contra Israel", anunciou o governo italiano, que preside atualmente o grupo das principais potências ocidentais. 

"A presidência italiana do G7 convocou hoje uma videoconferência de líderes, para o início da tarde", disse o Executivo italiano em um breve comunicado. O país é presidido por Sergio Mattarella, e a primeira-ministra é Giorgia Meloni.

O G7 é formado por Itália, Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, França, Alemanha e Japão. 

A reunião foi convocada com urgência depois do Irã ter lançado um ataque noturno com mais de 200 drones e mísseis contra Israel, em resposta a um bombardeio contra o seu consulado em Damasco, no dia 1º de abril. 

O ataque iraniano, sem precedentes, foi "frustrado", segundo o Exército israelense.

Reações 

O Conselho de Segurança da ONU também planeja se reunir neste domingo para discutir o ataque, que levou o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, a condenar "uma grave escalada". 

O presidente francês, Emmanuel Macron, condenou "nos termos mais fortes possíveis o ataque sem precedentes lançado pelo Irã contra Israel" e apelou à "contenção" das partes envolvidas, segundo uma mensagem publicada neste domingo na rede social X. 

A chefe do governo italiano, Giorgia Meloni, também condenou a agressão e expressou a sua "grande preocupação com uma maior desestabilização da região".

O chefe de governo alemão, Olaf Scholz, alertou para o risco de "conflagração" na região, que poderia "cair no caos", segundo a chefe da diplomacia alemã, Annalena Baerbock. 

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, informou que a força aérea do país conseguiu abater "vários" drones iranianos durante o ataque. 

O ministro também pediu "calma" em um vídeo transmitido pelo seu gabinete pouco antes da reunião do G7. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!