Luxo

Diretor artístico da Balenciaga se desculpa por campanha com crianças

Propaganda da grife foi criticada por colocar crianças posando ao redor de objetos de cunho sexual

Por Agências
Publicado em 03 de dezembro de 2022 | 15:15
 
 
 

Demna Gvasalia, o diretor artístico da Balenciaga, pediu desculpas "pessoalmente" pela campanha publicitária com menores e acessórios de conotação sexual que provocou uma onda de críticas à casa de alta-costura francesa. "Quero me desculpar pela escolha artística incorreta (...) e assumo minha responsabilidade", escreveu o estilista para o mundo da moda, em mensagem publicada no Instagram na sexta-feira (2). 

"Embora às vezes eu queira provocar, com meu trabalho, nunca tive a intenção de fazer isso com um assunto tão horrível quanto o abuso infantil, que eu condeno", acrescentou.  Um mestre da provocação, Demna está no centro de uma polêmica por uma recente campanha publicitária para a Balenciaga que mostra duas imagens de meninas em pé em um sofá e em uma cama, segurando um ursinho de pelúcia com tiras pretas, inspiradas em BDSM, ou práticas sexuais sadomasoquistas. 

Além disso, alguns usuários do Twitter observaram que, em outra foto, há uma bolsa de uma colaboração com a Adidas (coleção primavera-verão 2023) colocada sobre alguns documentos que trazem trechos de uma decisão da Suprema Corte dos EUA sobre pornografia infantil. Sobre este incidente, a Balenciaga anunciou no início da semana que apresentou uma "queixa" pela inclusão na campanha de "documentos não validados", "resultado de uma negligência irresponsável". 

Ontem, porém, o diretor-geral da casa de luxo do grupo Kering, Cédric Charbit, anunciou, em um comunicado publicado no Instagram, que a Balenciaga decidiu não continuar com a ação. Charbit também se desculpou "pessoalmente" pelo incidente. De acordo com o jornal "New York Post", a ação, movida na Justiça de Nova York, foi dirigida contra a produtora North Six e o decorador Nicholas Des Jardins e reivindicava US$ 25 milhões em danos. 

A polêmica indignou uma das musas da empresa, a estrela de reality show e empresária Kim Kardashian, que disse no Twitter, em que tem 74 milhões de seguidores, que estava "reavaliando" seu relacionamento com a marca.

(AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!