Venezuela

EUA manifesta 'preocupação' após mandado de prisão contra Juan Guaidó

Opositor de Maduro na Venezuela está exilado nos Estados Unidos

Por Agências
Publicado em 06 de outubro de 2023 | 21:43
 
 
 

Washington expressou sua preocupação nesta sexta-feira (6) após as autoridades da Venezuela emitirem um mandado de prisão contra o opositor Juan Guaidó, que está exilado nos Estados Unidos.

"Os Estados Unidos permanecem profundamente preocupados com a perseguição política contra membros da oposição democrática na Venezuela", disse um porta-voz do Departamento de Estado.

Os Estados Unidos lembraram de um acordo assinado em agosto de 2021 no México entre o governo de Nicolás Maduro e a oposição venezuelana, que na época reconhecia Guaidó como "presidente interino". Sob o pacto, "ambas as partes concordam em trabalhar rumo a uma coexistência social e política pacífica que rejeite a violência, garanta os direitos políticos para todos e proteja os direitos humanos", disse o porta-voz.

Os Estados Unidos e cerca de cinquenta países reconheceram Guaidó em 2019, quando ele liderava o Parlamento, como presidente interino da Venezuela, de onde milhões de habitantes fugiram devido à dura crise econômica que assola o país latino-americano.

Guaidó falhou em sua tentativa de derrubar Maduro, herdeiro político do falecido Hugo Chávez (1999-2013) e apoiado pela Rússia, Cuba e China. A oposição venezuelana encerrou seu papel como presidente interino no final do ano passado, medida que entrou em vigor no início deste ano.

O procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, anunciou na quinta-feira que, além do mandado de prisão, emitiu um alerta vermelho da Interpol para capturar o opositor, por acusações como lavagem de dinheiro, entre outras.

Os Estados Unidos haviam colocado Guaidó encarregado das receitas das vendas de petróleo venezuelano.

Guaidó denunciou as acusações contra ele como "propaganda" para enfraquecer a oposição antes das próximas eleições primárias, onde planejam escolher o candidato que enfrentará Maduro nas eleições presidenciais de 2024. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!