Guerra

EUA rejeitam pedido da China para cessar-fogo na Ucrânia: "conquista russa"

Estados Unidos temem que um cessar-fogo alivie a pressão sobre as forças russas e presenteie o Kremlin com a oportunidade de consolidar seu controle sobre partes do território

Por Agência
Publicado em 17 de março de 2023 | 13:45
 
 
 
normal

Os Estados Unidos se opõem ao pedido da China por um cessar-fogo na Ucrânia, alegando que isso consolidaria a "conquista russa" e daria ao Kremlin a chance de preparar uma nova ofensiva – afirmou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, John Kirby, nesta sexta-feira (17). "Não apoiamos os pedidos de cessar-fogo neste momento", disse Kirby à imprensa, antes da visita do presidente chinês, Xi Jinping, a Moscou, na semana que vem.

Líder de uma coalizão ocidental para armar a Ucrânia desde que a Rússia invadiu o país no ano passado, os Estados Unidos temem que um cessar-fogo alivie a pressão sobre as forças russas e presenteie o Kremlin com a oportunidade de consolidar seu controle sobre partes do território. 

"Um cessar-fogo agora é (...) efetivamente a ratificação da conquista russa" e deixaria Moscou com as mãos livres "para financiar ainda mais suas posições na Ucrânia, para reconstruir, reequipar e atualizar suas forças para que possam reiniciar os ataques contra a Ucrânia quando quiserem", afirmou Kirby.  "Não acreditamos que isso seja um passo em direção a uma paz justa e duradoura", acrescentou. 

Kirby reiterou que o presidente americano, Joe Biden, tem a intenção de fazer uma ligação para Xi, mas "não há uma chamada programada". Washington está verificando se a China, que apoia a Rússia do ponto de vista diplomático na guerra, pensa em prestar assistência militar, com munições ou armamento. 

Kirby disse que, por agora, os Estados Unidos não observaram "nenhum indício, nenhum confirmação, de que (os chineses) tenham tomado a decisão de ir nessa direção nem de que realmente tenham fornecido" armas a Moscou. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!