Oriente Médio

Hamas denuncia mais de 50 mortes em bombardeio a escola em Gaza

Número de vítimas em ataques a campo de refugiados passaria de 80, incluindo 30 pessoas de uma mesma família

Por Agências
Publicado em 18 de novembro de 2023 | 12:42
 
 
 
normal

Cidade de Gaza. O Ministério da Saúde do Hamas anunciou que mais de 80 pessoas morreram neste sábado (18.11) em dois ataques israelenses contra o campo de refugiados de Jabaliya, o maior da Faixa de Gaza.

O primeiro ataque, que deixou 50 mortos, aconteceu "ao amanhecer, na escola Al Fakhura", administrada pela ONU e que abrigava pessoas deslocadas, informou à AFP um funcionário do ministério.

As imagens que circulam nas redes sociais mostram corpos, alguns cobertos de sangue, outros de poeira, no chão do prédio, onde colchões haviam sido posicionados debaixo das mesas dos estudantes.

Outro bombardeio contra um edifício do campo matou 32 pessoas da mesma família, incluindo 19 crianças, segundo funcionário do Ministério da Saúde.

Saiba mais sobre o campo de Jabaliya

No início de novembro, o governo do Hamas anunciou que mais de 200 pessoas morreram e centenas ficaram feridas em bombardeios israelenses em Jabaliya, em ataques que duraram três dias.

Este é o maior campo da Faixa de Gaza, onde mais de 80% dos habitantes são refugiados ou descendentes de refugiados que abandonaram suas casas em 1948 com a criação do Estado de Israel. 

Em Jabaliya, a Agência da ONU para os Refugiados Palestinos (UNRWA) administra 26 escolas e dois centros de saúde. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!