Continuação da Polêmica

Jovem que afirma ser Madeleine McCann diz que família vai fazer o exame de DNA

A jovem alemã tornou-se conhecida na última semana após dizer que tem evidências que comprovariam que ela é a garota desaparecida há 16 anos

Por O Tempo
Publicado em 20 de fevereiro de 2023 | 18:00
 
 
 

Após afirmar que é a Madeleine McCann, a jovem alemã identificada como Julia Faustyna afirmou que a família da garota desaparecida há 16 anos concordou em fazer um teste de DNA. 

De acordo com tabloides internacionais a informação procede: a família McCann está disposta a checar todas as pistas possíveis e não contestam a semelhança entre a garota e a filha. “A família não quer descartar nada. Eles estão dispostos a verificar todas as pistas. É importante levar em conta tudo e a menina é parecida. Isso não está em debate. Se o que ela diz é verdade, há possibilidade de ser ela", disse a fonte ouvida pelo jornal "Daily Star". 

As alegações de Julia se tornaram virais na internet esta semana depois de postar sua história nas redes sociais. Ela afirma ter sido de vítima de abuso sexual. O assediador, ainda segundo ela, era uma pedófilo alemão, um dos principais suspeitos no caso Madeleine McCann.

No Instagram que carrega o nome de @iammadeleinemccan, a jovem, se identificou como Julia Faustyna e, diz que começou a suspeitar que seria a Madeleine há alguns meses. Além disso, detalha indícios que poderiam confirmar que ela é a garota desaparecida. 

O caso Madeleine McCann

A garota britânica Madeleine McCann desapareceu em 3 de maio de 2007, na Praia da Luz, em Portugal, onde passava férias com a família. Christian Brueckner foi preso por suspeita de sequestrar Maddie. Apesar da afirmação feita pela polícia alemã, os investigadores britânicos continuam tratando o caso como desaparecimento.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!