EUA

Pais dizem que Davi de Michelangelo é pornografia e diretora de escola se demite

Escultura de nu é alvo de debates desse tipo há séculos

Por O Tempo
Publicado em 26 de março de 2023 | 11:16
 
 
 
normal

A diretora de uma escola da Flórida foi forçada a renunciar depois que um pai reclamou que alunos da sexta série foram expostos à "pornografia" durante uma aula sobre arte renascentista que incluía a escultura David, de Michelangelo.

O jornal "Tallahassee Democrat" relatou na semana passada que a diretora, Hope Carrasquilla, da Tallahassee Classical School, renunciou após um ultimato do presidente do conselho escolar.

Um pai reclamou que o material era pornográfico e dois outros disseram que queriam ser notificados sobre o conteúdo das aulas antes que elas fossem dadas a seus filhos, disse Carrasquilla. A instrução também incluiu as pinturas Criação de Adão, de Michelangelo, e Nascimento de Vênus, de Botticelli.

"Entristece-me que meu tempo nesta escola tenha terminado desta forma", afirmou Carrasquilla ao jornal. A nudez da estátua de David faz parte de um debate de séculos sobre a arte ultrapassar os limites e as regras controladas pela censura.

Folhas de figueira tapavam genitais de esculturas

Nos anos 1500, folhas de figueira de metal cobriam os órgãos genitais de estátuas como David, justamente por ser uma época em que a Igreja Católica Romana considerava a nudez imodesta e obscena.

A confusão na escola na Flórida também levou os usuários de mídia social a apontar semelhanças com um episódio da animação Os Simpsons exibido nos anos 1990, no qual os personagens debatem justamente sobre a censura à estátua David.

(Agência Estado)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!