crise política

Presidente do Peru cede a protestos e envia proposta para adiantar eleições

Decisão ocorre após milhares de manifestantes irem às ruas para exigir a renúncia de Dina Boluarte e a marcação de novo pleito

Por Agência
Publicado em 12 de dezembro de 2022 | 08:03
 
 
 
normal

A nova presidente do Peru, Dina Boluarte, cedeu às exigências dos manifestantes no início desta segunda-feira, 12, ao anunciar em cadeia nacional de televisão que enviará ao Congresso uma proposta para adiantar eleições. A decisão ocorre após milhares de manifestantes irem às ruas novamente no domingo, para exigir a renúncia dela e a marcação de eleições para a escolha de um novo presidente e de um novo Congresso.

Ao menos duas mortes foram registradas nos protestos em uma comunidade remota nos Andes, segundo autoridades. Boluarte disse que proporá eleições gerais para abril de 2024. Antes, ela dizia que pretendia cumprir o mandato do antecessor, seguindo no posto por mais três anos e meio.

Na atual crise política, muitos manifestantes exigem a libertação do presidente Pedro Castillo, tirado do posto por legisladores após ter tentado dissolver o Congresso antes de uma votação de um impeachment. Os protestos são mais fortes em zonas rurais do país, onde Castillo tem mais força, mas centenas de pessoas protestaram também na capital, Lima.

Boluarte, em seu discurso, declarou estado de emergência em áreas fora de Lima nas quais os protestos foram particularmente violentos. O Peru teve seis presidentes nos últimos seis anos. (Estadão Conteúdo/AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!