4 Day Week Global

Semana de quatro dias de trabalho é aprovada por empresas no Reino Unido

A iniciativa começou a ser implantada através de um projeto-piloto com 61 companhias de vários setores em todo o Reino Unido.

Por O TEMPO
Publicado em 22 de fevereiro de 2023 | 11:53
 
 
 

Já imaginou trabalhar quatro dias na semana e folgar três dias? O novo modelo de jornada semanal acaba de ser adotado por algumas empresas britânicas, nesta semana. A iniciativa começou a ser implantada através de um projeto-piloto com 61 companhias de vários setores em todo o Reino Unido.

O período de testes durou cerca de seis meses, no segundo semestre do ano passado, e foi organizada pela organização ativista "4 Day Week Global”, pelo instituto de pesquisa Autonomy e por pesquisadores do Boston College e das universidades de Cambridge e Oxford. 

Após a fase probatória, a maioria das companhias concluíram que a produtividade foi mantida e optaram por tornar definitiva a jornada de trabalho de quatro dias. Já os funcionários alegaram menos estresse, e avaliam que o nível de "burnout" (esgotamento) diminuiu consideravelmente.

De acordo com os idealizadores do estudo, o objetivo do projeto é tornar a nova jornada de trabalho o novo padrão do mercado. Durante os testes, também foi feito um acordo entre empresas e funcionários para manter 100% do salário, em troca de um compromisso de entrega de 100% da produção esperada.

Como foi o teste da nova jornada de trabalho no Reino Unido?

Se inscreveram para teste do novo modelo de jornada de trabalho do Reino Unido empresas de grupos de educação, consultoria a bancos,  companhias de tecnologia, recursos humanos e também do varejo, que empregam quase três mil trabalhadores.

Durante a fase de testes, algumas companhias adotaram diversas abordagens para a semana de quatro dias, como por exemplo, folga na sexta-feira. Outros optaram por reduzir 80% das horas de trabalho do regime padrão, distribuídas de modo flexível.

Com o resultado, a receita das companhias participantes durante o experimento cresceu em média mais de um terço, em comparação com o mesmo período de 2021. Além disso, a taxa de rotatividade de funcionários e pedidos de demissão caiu consideravelmente.

Segundo a  professora Juliet Schor, do Boston College, "os resultados demonstram que essa é uma inovação que funciona para vários tipos de organização".

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!