direitos da comunidade LGBTQIA+

Singapura revoga lei contra a homossexualidade da época colonial

Legislação em questão punia o sexo entre homens com até dois anos de prisão, embora não fosse mais aplicada na prática

Por Agência
Publicado em 29 de novembro de 2022 | 10:22
 
 
 

O Parlamento de Singapura revogou, nesta terça-feira (29), uma lei contra a homossexualidade da era colonial que foi criticada como discriminatória e estigmatizante para a comunidade LGBTQIA+. A legislação em questão punia o sexo entre homens com até dois anos de prisão, embora não fosse mais aplicada na prática.  

O Parlamento revogou a lei com 93 votos a favor, três contra e nenhuma abstenção. "Estou feliz que finalmente aconteceu", afirmou Justin, um membro da comunidade LGBTQIA+ que forneceu apenas seu primeiro nome à AFP. 

"Um motivo a menos para eu esconder meu verdadeiro eu, por causa de uma lei arcaica. Mas é apenas o primeiro passo para acabar com o estigma social e religioso que esta comunidade carrega pelas crenças ultrapassadas e censura da mídia", acrescentou. 

O Parlamento também alterou a Constituição para manter a definição tradicional de casamento entre um homem e uma mulher, o que bloqueia a igualdade no matrimônio. (AFP)

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!