assutador

Terremoto de 6,5 graus de magnitude deixa 12 mortos no Afeganistão e Paquistão

Tremor durou mais de 30 segundos, e foi sentido da Ásia Central até Nova Délhi, na Índia, a mais de 2.000 km de distância

Por Agência
Publicado em 22 de março de 2023 | 09:07
 
 
 
normal

Ao menos 12 pessoas morreram no Afeganistão e Paquistão em um terremoto de 6,5 graus de magnitude, que também foi sentido a milhares de quilômetros de distância do epicentro na terça-feira (21). O epicentro foi localizado no nordeste do Afeganistão, perto da cidade de Jurm, na fronteira com Paquistão e Tadjiquistão, de acordo com o Centro Geológico dos Estados Unidos (USGS).

Mas a profundidade de 187 quilômetros reduziu os danos potenciais. Na província paquistanesa de Khyber Pakhtunkhwa, ao norte da capital Islamabad, as autoridades anunciaram um balanço de nove vítimas fatais, incluindo duas mulheres e duas crianças.

Autoridades no Afeganistão afirmaram que três pessoas morreram e 44 ficaram feridas. As linhas de telefonia e internet nas regiões remotas do país foram cortadas. O tremor aconteceu às 21h17 do horário local e durou mais de 30 segundos. O abalo foi sentido da Ásia Central até Nova Délhi, na Índia, a mais de 2.000 km de distância.

"Foi assustador. Nunca senti um tremor parecido", disse à AFP Jatera, moradora da capital afegã, que ao sentir o terremoto saiu com toda a família de seu apartamento, localizado no quinto andar. O terremoto surpreendeu muitas famílias durante os festejos do Nouruz, o Ano Novo persa.

"Foi um terremoto forte e temíamos danos máximos devido à intensidade, então emitimos um alerta", disse à AFP Bilal Faizi, porta-voz do serviço de emergência do Paquistão.

"Felizmente, nossos temores se mostraram equivocados. Os moradores entraram em pânico por causa da magnitude do terremoto, mas os danos foram mínimos".

Nas cidades afegãs de Cabul e Rawalpindi, muitas pessoas correram para as ruas, descalças e com os filhos no colo.  "As pessoas saíram correndo de suas casas. Muitos recitavam o Corão", informou um correspondente da AFP na cidade paquistanesa de Rawalpindi.

O tremor ocorreu na região montanhosa do Hindu Kush, que se encontra na confluência das placas tectônicas eurasiática e indiana, informou o Centro Sismológico Euro-Mediterrâneo (EMSC). Em Jurm, próximo ao epicentro, não foram registradas vítimas.

O porta-voz do governo do Afeganistão, Zabihullah Mujahid, afirmou que os centros de saúde do país permanecem em alerta.

Em 22 de junho de 2022, mais de mil pessoas morreram e dezenas de milhares ficaram sem casa após um tremor de magnitude 5,9 no Afeganistão. O sismo, que afetou a província pobre de Paktika, foi o mais letal em 25 anos. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!