ENCONTRADA EM OSTRAS

Três pessoas morrem após infecção por bactéria rara que devora pele

Casos foram registrados nos Estados Unidos, nos estado de e Nova York e Connecticut

Por O TEMPO
Publicado em 21 de agosto de 2023 | 13:28
 
 
 

Três pessoas morreram e uma foi internada após serem infectadas por uma espécie de bactéria comedora de pele devido ao consumo de frutos-do-mar e por nadarem em lago contaminado. Os casos foram notificados pelas autoridades dos estados norte-americanos de Nova York e Connecticut, no último final de semana. 

Conforme a NBC News, os casos da bactéria foram registrados em Connecticut após as vítimas, entre 60 e 80 anos, consumirem ostras cruas de um restaurante. Já as outras foram infectadas após nadarem em localizações distintas na Baía de Long Island, uma ilha de Nova York. O estado clínico da pessoa internada não foi divulgado. 

A bactéria considerada rara, chamada Vibrio vulnificus, é, geralmente, encontrada em águas salgadas quentes e em mariscos crus ou mal cozidos. Além da deterioração da pele, a vibriose (infecção causada pela bactéria Vibrio vulnificus) pode provocar sintomas como diarreia, cólicas estomacais, vômitos, febre, calafrios e está associada ao surgimento de úlceras. A exposição ao patógeno também pode resultar em infecções nos ouvidos, septicemia, quando uma inflamação se alastra por todo o corpo.

Veja também: Atleta tem braço amputado após sofrer com bactéria devoradora de carne

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças, a bactéria causa cerca de 80.000 doenças, sendo 52.000 das quais são resultado da ingestão de alimentos contaminados, incluindo ostras. 

Aproximadamente 100 pessoas morrem nos Estados Unidos anualmente devido à bactéria. A maioria das infecções ocorrem de maio a outubro, quando a água está mais quente.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!