Guerra

Ucranianos 'convocam' orgia caso Rússia faça ataque nuclear

Os convidados foram orientados a decorar suas mãos com listras - denotando seus interesses sexuais

Por Agências
Publicado em 06 de outubro de 2022 | 15:17
 
 
 

Ucranianos preocupados com as falas do presidente russo Vladimir Putin sobre lançar um ataque nuclear contra o país resolveram propor um "último ato" caso a ameaça de guerra se consume: realizar uma enorme orgia em Kiev. Segundo os organizadores, mais de 15 mil pessoas já se inscreveram no "evento" criado no Telegram, numa mostra do "otimismo ucraniano", mesmo diante de cenários complicados.

Os convidados foram orientados a decorar suas mãos com listras -denotando seus interesses sexuais. Os organizadores afirmam que o evento já está tão popular que "todos os apartamentos para alugar, com vista para a colina de Shchekavystsa, por algum motivo, desapareceram dos sites das imobiliárias".

Falando à Radio Free Europe, uma mulher que entrou para o grupo do Telegram para manifestar seu interesse disse que o plano resume o espírito otimista ucraniano, à medida que aumenta a confiança sobre suas chances na guerra.

"É o oposto do desespero. Mesmo no pior cenário, as pessoas parecerão boas", disse ela. "Esse é o mega otimismo dos ucranianos".Outro possível participante acrescentou: "É uma tentativa de mostrar que quanto mais eles tentam nos assustar, mais vamos transformar o medo em outra coisa. O humor ajuda. É uma resposta à ameaça russa".

O canal no Telegram que está promovendo o evento vem cobrindo a guerra com tom bem humorado. Recentemente, os administradores do canal descreveram os esforços contra-ofensivos em Kherson como "festas de BDSM para russos". Na semana passada, quando uma sirene de ataque aéreo soou na madrugada, um membro do grupo postou, animado, um emoji sorridente: "Está na hora?". O post recebeu em instantes mais de 600 respostas, com emojis sorridentes.

Medo real

Enquanto alguns imaginam a festa, as autoridades de Kiev começaram a distribuir pílulas de iodo de potássio por temores de um ataque nuclear. O conselho da capital ucraniana confirmou que está fornecendo as pílulas aos centros de evacuação em preparação para um possível ataque nuclear.

O iodo de potássio pode ajudar a bloquear a absorção de radiação nociva pela glândula tireoide no caso de um desastre nuclear -se tomado imediatamente antes ou imediatamente após a exposição à radiação nuclear. As autoridades de Kiev disseram em comunicado que distribuirão as pílulas em áreas contaminadas por radiação nuclear se houver necessidade de evacuação. (Maurício Businari/Folhapress)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!