Caribe

Venezuela considera provocação envio de navio inglês para Guiana

Ministro da Defesa cita acordo de não usar força assinado entre países no dia 14

Por Agências
Publicado em 24 de dezembro de 2023 | 20:12
 
 
 

Caracas, Venezuela. O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, classificou o envio do navio militar como uma "provocação". O Reino Unido anunciou neste domingo (24) o envio de um navio militar para a Guiana, uma de suas ex-colônias que mantém uma disputa com a Venezuela sobre o Essequibo, região rica em petróleo administrada por Georgetown.

"O ‘HMS Trent’ partirá este mês para a Guiana, nosso aliado regional e parceiro na Commonwealth, para uma série de compromissos na região", afirmou o ministério da Defesa britânico em comunicado.

"Um navio de guerra em águas a serem delimitadas? E então? E o compromisso com a boa vizinhança e a convivência pacífica? E o acordo de não ameaçar e usar a força mutuamente em nenhuma circunstância?", publicou Padrino López no X (antigo Twitter), referindo-se ao acordo assinado em 14 de dezembro durante o primeiro encontro entre os presidentes da Venezuela, Nicolás Maduro, e da Guiana, Irfaan Ali.

 

"Seguimos alertas a essas provocações que colocam em risco a paz e a estabilidade do Caribe e de nossa América!", concluiu o chefe militar venezuelano. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!