militares

Venezuela inicia 'ação defensiva' ante 'ameaça' de navio britânico na Guiana

Mais de 5.600 soldados participam de exercícios militares ordenados pelo presidente Nicolás Maduro

Por Agências
Publicado em 28 de dezembro de 2023 | 15:12
 
 
 
normal

Mais de 5.600 soldados da Venezuela participam, a partir desta quinta-feira (28), de exercícios militares ordenados pelo presidente Nicolás Maduro como "resposta à provocação e ameaça do Reino Unido", que enviou um navio de guerra para a Guiana em meio a uma centenária disputa territorial. 

"Ordenei a ativação de uma ação conjunta de toda a Força Armada Nacional Bolivariana no Caribe Oriental da Venezuela, na fachada atlântica, uma ação conjunta de natureza defensiva e em resposta à provocação e à ameaça do Reino Unido contra a paz e a soberania do nosso país", disse Maduro, em rede de rádio e televisão, na qual mostrou imagens de navios e aviões de guerra patrulhando a área.

(AFP)
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!