Libertadores

Galo empata sem gols com o Carabobo e disputa da vaga será definida no Mineirão

Atlético não fez um grande jogo e faltou saber jogar sem o seu principal jogador, Hulk, vetado por conta da Covid

Por Fernando Martins Y Miguel
Publicado em 22 de fevereiro de 2023 | 23:24
 
 
 
normal

Não foi a estreia na Libertadores que a torcida do Atlético esperava, mas foi o que o time conseguiu na Venezuela, contra o Carabobo. O empate sem gols dá vantagem ao Galo de vencer por qualquer placar no jogo de volta para passar de fase.

O confronto decisivo será na próxima semana, no dia 1º, no Mineirão. Empate levará a disputa pela vaga na decisão por pênaltis.

Sem Hulk, o Atlético mostrou que tem dificuldades de jogar sem seu principal jogador. Além disso, o time demonstrou complicações nas ideias passadas por Coudet, já que os jogadores não fizeram um bom jogo coletivamente. Principalmente, no primeiro tempo.

O grande susto veio no início do jogo, quando Pérez chutou cruzado e Apaolaza, cara a cara com Everson, finalizou na pequena área, mas o goleiro alvinegro fez um verdadeiro milagre. No rebote, Balza mandou para fora.

O Atlético dificultou o próprio jogo por conta de sua atuação confusa. Com muitas jogadas pelo meio, o time não teve em seus laterais os jogadores para dar amplitude no campo. Dodô e Mariano não apoiaram com qualidade e deixaram a desejar na marcação.

Um primeiro tempo muito abaixo do Galo, que precisa aprender a jogar sem o seu principal jogador. Com Covid, Hulk ficou no Brasil e não pôde ajudar (ou salvar) seus companheiros na Venezuela.

O Atlético melhorou na segunda etapa e passou a pressionar os donos da casa. Virou praticamente um 'ataque contra a defesa'. Jemerson cabeceou para o gol e o zagueiro tirou em cima da linha. Paulinho acertou de primeira a trave de Vachoux, mas o futebol apresentado em Caracas não mereceu ser premiado com o gol.

Carabobo 0 x 0 Atlético

Motivo: Jogo de ida da 2ª fase da Libertadores 2023

Local: estádio UCV, em Caracas

Cartões amarelos: Gonzalez, Pernia (C); Paulinho, Pedrinho, Mariano (A)

Carabobo

Vachoux; Cuesta, Lujano, Aponte e Pernia; Gustavo González (Bagayoko), Flores (Pedrozo) e Juan Pérez; Sosa (Nkeng), Apaolaza e Balza (Tortolero). Técnico: Juan Tolisano

Atlético

Everson; Mariano, Bruno Fuchs, Jemerson e Dodô; Allan, Patrick (Igor Gomes), Pedrinho (Hyoran) e Edenílson; Paulinho e Ademir (Sasha). Técnico; Eduardo Coudet

 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!