Josias Pereira
@josiaspereira
24/09/20
15h57

Batalha na FIFA

Caso Denílson: Cruzeiro consegue suspender punição de rebaixamento à Série C

Presidente ainda divulgou, em live, que Al-Wahda possui interesse em jogadores celestes; negociações com árabes prosseguem

Transferência de Denílson ao Cruzeiro deixou uma herança 'amarga' para o clube — Foto: Divulgação/ Washington Alves/Light Press
Josias Pereira | @josiaspereira
24/09/20 - 15h57

O Cruzeiro conseguiu um respiro quanto a possibilidade de penalização de rebaixamento à Série C do Campeonato Brasileiro. O clube celeste conseguiu, por meio de recurso, impedir a determinação da FIFA, que estabelecia o pagamento de R$ 5,5 milhões ao Al-Wahda pela transferência do volante Denílson até o fim deste mês. Com isso, a decisão agora deverá ser julgada na Corte Arbitral do Esporte no próximo ano. Paralelamente, o clube tenta se acertar com os árabes. O presidente Sérgio Santos Rodrigues disse, em live nesta quinta-feira, que o Al-Wahda demonstrou interesse em jogadores da Raposa. 

"O Breno Tannuri, nosso advogado, conseguiu suspender a punição de rebaixamento à Série C diante de um recurso que foi apresentado. Esse é um problema ainda latente, que existe, mas não é de curtíssimo prazo, como eu falei, a gente trabalha bastante com planejamento, não vamos ser pegos de surpresa com nada. Então essa aí já está dentro do nosso escopo, da forma de pagamento que pretendemos fazer. Continuamos, de forma paralela, negociando com o Al-Wahda, chegaram até a manifestar interesse em alguns atletas nossos, então tenho certeza que isso será resolvido e equalizado", disse o dirigente. 

Sérgio Santos Rodrigues, mais uma vez, reforçou que na sua administração o clube não vai ser rebaixado ou ser penalizado mais por qualquer situação financeira. 

"Eu prometi isso lá atrás e você (torcedor) pode ter certeza, o Cruzeiro não perde pontos ou não será rebaixado na nossa gestão de forma alguma por causa de dívida financeira. Pode ter certeza disso", salientou o presidente cruzeirense. 

Na divulgação do detalhamento financeiro dos cinco primeiros meses do ano, o Cruzeiro havia informado que se aproximava de um acordo com o clube árabe. 

Segundo o documento apresentado pelo time celeste, as 'negociações com Al Wahda se encontram em estágio avançado para pagamento, dependendo da entrada de novos fluxos de caixa'. A Raposa ainda aguarda a solução de um imbróglio judicil envolvendo a Sede Campestre II, na rua das Canárias, que teve a venda restringida a pedido da União, para poder efetuar a alienação do imóvel, revertendo o dinheiro na solução do problema envolvendo os árabes. 

O Cruzeiro chegou emitiu ainda uma nota oficial explicando a vitória judicial que obteve em relação à suspensão da pena de rebaixamento e também de mais seis pontos. 

"A FIFA decidiu suspender, diante de um recurso feito pelo Cruzeiro junto ao CAS, o processo envolvendo o Al Wahda e o atleta Denilson, que colocava como eventuais punições ao Clube a perda de mais 6 pontos e um consequente rebaixamento à Série C. 

No entanto, paralelo ao processo, o Cruzeiro tem mantido diálogo aberto com o Al Wahda e aproveitará este prazo para tentar chegar a um acordo definitivo, que seria de suma importância para todos os envolvidos. 

A diretoria não tem medido esforços para que mais esta ação na Fifa, herdada de gestões passadas, seja plenamente resolvida". 

(última atualização às 16h34)

Escreva um comentário
Comentar

Ver todos
Fechar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000