Felippe Drummond Neto
@SuperFCoficial
22/10/19
11h59

Promessa de equilíbrio total

Em 'nova era', temporada regular da NBA começa hoje com rodada dupla

Depois de mais de uma década, temporada regular da NBA voltará a ter transmissão em tv aberta; veja nosso guia completo sobre o melhor basquete do mundo

Kawhi Leonard e LeBron James
Página Dupla NBA.jpg
Felippe Drummond Neto | @SuperFCoficial
22/10/19 - 11h59

Pouco mais de quatro meses desde que o Toronto Raptors surpreendeu a todos e conquistou de forma inédita o cobiçado troféu Larry O'Brien, a bola voltará a subir nos Estados Unidos para a disputa da temporada regular da NBA 2019/2020, que começa nesta terça-feira (22), com direito a uma rodada dupla e com a promessa de equilíbrio total. 

Abrindo a nova temporada, às 21h30 (de Brasília), os atuais campeões recebem, no Canadá, o New Orleans Pelicans, que promete se tornar a grande sensação da NBA. Na sequência, às 23h30, o Los Angeles Lakers de LeBron James e Anthony Davis encara o Los Angeles Clippers que nesta temporada conta com a dupla formada pelos astros Kawhi Leonard e Paul George - apesar de que lesionado PG desfalcará os Clippers neste início de temporada. 

Uma nova era na NBA
Depois de muitas trocas no período de Free Agency, a NBA está redesenhada para o início da nova temporada. No lugar dos times formados por várias estrelas, o que dá o tom no melhor basquete do mundo são as duplas.

Também pudera, após um longo período de 'super trios', seguido pela era dos 'super times', os principais astros do basquete agora se dividem em duplas entre vários times. Com isso, a expectativa é que neste ano a disputa seja uma das mais equilibradas dos últimos anos que conta com mais equipes candidatas a ficar com a taça.

Não a toa a disputa promete ser uma das mais equilibradas dos últimos anos. Se apresentam com as duplas mais promissoras da NBA: Kawhi Leonard e Paul George (Clippers); LeBron James e Anthony Davis (Lakers); Stephen Curry e D'Angelo Russell (Warriors); James Harden e Russell Westbrook (Rockets); Damian Lillard e CJ McCollum (Blazers); Jamal Murray e Nikola Jokic (Nuggets); Ben Simmons e Joel Embiid (76ers); Mike Conley e Donovan Mitchell (Jazz); e Luka Doncic e Kristaps Porzingis (Mavericks). 

Onde assistir
Talvez a maior novidade da temporada 2019/2020 seja o fato de que os fãs brasileiros poderão assistir aos jogos em três canais diferentes. Isso porque além da ESPN e do Sportv que já dividiam os direitos de transmissão da liga norte americana de basquete, a TV Band também realizará as transmissões de jogos em canal aberto. E os planos da emissora são de transmitir dois jogos por semana. Ou seja, ninguém tem desculpa para não mais acompanhar o melhor basquete do mundo.

A liga dos estrangeiros
Dominada por jogadores estrangeiros na última temporada, como mostraram as premiações individuais onde dos seis principais troféus, quatro foram conquistados por estrangeiros, a NBA deste ano tem tudo para ser ainda mais globalizada. Prova disso, foi a eliminação precoce dos Estados Unidos nas quartas de final da Copa do Mundo de Basquete e o título conquistado pela Espanha.

 

 

Ou seja, não dá mais para dizer que a NBA é dominada pelos norte-americanos. Prova disso é que o atual MVP da NBA é o grego, Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks, além dele, o esloveno Luka Doncic ganhou como melhor calouro, o francês Rudy Gobert foi o melhor defensor e o camaronês Pascal Siakam foi escolhido como o jogador que mais evoluiu da última temporada.

Brasileiros sobreviventes
Se outrora o Brasil comemorava a cada temporada o aumento de representantes na NBA, neste ano a história é um pouco diferente. Tentando voltar a ser um celeiro de grandes jogadores, o país hoje comemora cada jogador que consegue sobreviver aos cortes de pré-temporada e se mantém nos elencos que disputarão a temporada regular.

E neste ano apenas quatro brasileiros conseguiram este feito: o experiente pivô Nenê Hilário segue defendendo o candidato ao título Houston Rockets e também é o principal brasileiro na liga norte-americana; Adriano Felício, pivô do Chicago Bulls, Raulzinho, armador do Philadelphia 76ers e Bruno Caboclo, pivô do Memphis Grizzlies, os três últimos ainda buscam ter um brilhantismo na NBA. 

Um campeão decadente?

 

 

Grande e grata surpresa da última temporada, os atuais campeões da NBA, Toronto Raptors chega na temporada 2019/2020 com a tendência de uma grande queda de rendimento. Isso acontece porque o time canadense perdeu sua principal estrela, o ala Kawhi Leonard, que foi para o Los Angeles Clippers. Agora o time canadense aposta suas fichas no forte grupo encabeçado por Kyle Lowry, Pascal Siakam, Marc Gasol e Serge Ibaka.

LeBron James com sede de playoffs

 

 

Após ter ficado de fora dos playoffs pela primeira vez desde 2005, LeBron James chega na temporada 2019/2020 com sede para provar seu valor. Além disso, jogador que já figura em qualquer lista dos melhores jogadores de todos os tempos terá a companhia de ninguém menos que o pivô Anthony Davis, que se juntou a franquia do Los Angeles Lakers e prometem dar trabalho. Para isso, a dupla ainda terá o auxilio de Kyle Kuzma, Dwight Howard, Danny Green, Rajon Rondo, entre outros jogadores que integram o elenco dos Lakers. 

A briga pelo MVP
Outra briga que promete ser muito equilibrada é pelo título individual de melhor jogador da temporada, o MVP (Most Value Player). Nesta temporada a disputa terá inúmeros concorrentes, encabeçado pelo atual dono do título Giannis Antetokounmpo, do Milwaukee Bucks.

 

 

Além dele, aparecem com totais condições de ficar com a honraria: James Harden e Russell Westbrook, companheiros no Houston Rockets; LeBron James, do Los Angeles Lakers; Stephen Curry, do Golden State Warriors; Kawhi Leonard, do Los Angeles Clippers; Nikola Jokic, do Denver Nuggets; entre outros.

O que será do Golden State Warriors?
Com a saída de Kevin Durant e a grave lesão de Klay Thompson, que só deve retornar no fim da temporada, o Golden State Warriors chega na atual temporada como há muitos anos não acontecia: sem ser considerado o principal favorito ao título.

 

 

Mesmo assim, o time conseguiu um grande reforço na off-season, do armador D'Angelo Russell, o que lhe mantém no grupo dos times que podem ficar com o Larry O'Brien e assim manter a dinastia viva. Para isso, a equipe confia que seu grande astro, o armador Stephen Curry brilhará de forma intensa, assim como o ala-pivô Draymond Green e o recém chegado D'Angelo Russell. 

Turma de 2019
Todo ano vários jogadores entram na NBA via Draft, o famoso sistema de escolhas dos jogadores universitários, que é feito para manter o equilíbrio da liga. Porém neste ano, a classe de 2019 é uma daquelas para se ficar de olho, afinal vários jogadores que tiveram brilho intenso no college foram selecionados.

 

 

Para ficar de olho, os principais prospectos são: o ala-pivô Zion Williamson do New Orleans Pelicans; o armador Ja Morant do Memphis Grizzlies; o ala-armador RJ Barrett do New York Knicks; e o armador Coby White do Chicago Bulls.

Bandas de um homem só
Além dos times formados por grandes duplas, há aqueles times que vão apostar no talento individual de apenas um grande astro para brilhar na temporada. São os casos do Boston Celtics, que contratou Kemba Walker após perder Kyrie Irving para o Brooklyn Nets, e do Oklahoma City Thunder, que se reforçou com Chris Paul, após ver a dupla Paul George e Russell Westbrook, acertarem com Clippers e Rockets, respectivamente.

Veja ainda a página dupla com nosso guia que foi publicado na edição desta terça-feira (22), no caderno Super.FC, do Jornal O Tempo.

 

 

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000