Estadão Conteúdo
05/12/21
18h59

Brasileirão

Bahia derrota Fluminense e segue vivo na luta contra o rebaixamento

Ambos precisam vencer e torcer contra alguns concorrentes para atingirem seus objetivos na próxima rodada

Atacante Gilberto fez dois gols — Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia
Estadão Conteúdo
05/12/21 - 18h59

Com dois gols do atacante Gilberto, o Bahia venceu o Fluminense por 2 a 0, neste domingo (5), na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Desta vez os baianos não vacilaram, dominaram o jogo e buscaram a vitória diante de um adversário desinteressado. Mesmo se reabilitando de derrotas para Atlético Goianiense e Atlético-MG, soma 43 pontos e segue ameaçado pelo rebaixamento ao lado de Juventude e Cuiabá, ambos com a mesma pontuação. O apático Fluminense continua com 51, mas ainda de olho em uma vaga na Copa Libertadores de 2002.

Na última rodada, o Bahia vai enfrentar o Fortaleza, na Arena Castelão, enquanto o Fluminense vai receber a lanterna e já rebaixada Chapecoense. Ambos precisam vencer e torcer contra alguns concorrentes para atingirem seus objetivos.

O jogo começou em ritmo alucinante. O Fluminense teve a chance de abrir o placar logo no primeiro minuto. Após a cobrança da falta em direção à pequena área, a defesa parou pedindo impedimento e Caio Paulista ajeitou para Fred, que chutou desequilibrado para fora. Dois minutos depois, Gilberto bateu de voleio e mandou para fora, mas levantando a torcida nas arquibancadas.

Depois disso, o Bahia dominou as ações em campo, mostrando muita disposição diante de um Fluminense apático, sem reação. Aos nove minutos, o Bahia reclamou de um pênalti quando a bola ajeitada por Gilberto bateu no braço de Caio Paulista. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira mandou o lance seguir e o VAR não se manifestou.

Mas foi num pênalti que o Bahia abriu o placar. Aos 35 minutos, Luccas Claro colocou a mão na bola dentro da área. Gilberto cobrou no canto direito de Marcos Felipe e fez 1 a 0. Apoiado pela torcida, os baianos não tiraram o pé e aos 46 saiu o segundo gol. Luccas Claro, no meio de campo, tentou dominar de peito, mas a sobra ficou com Edson que rapidamente lançou Gilberto em velocidade contra os defensores. Ao perceber o goleiro adiantado, Gilberto tocou por cobertura e fez um belo gol que valeu comemoração com cambalhota. Agora ele tem 15 gols, na vice-artilharia do Brasileirão, só atrás de Hulk, do Atlético, com 19.

No retorno para o segundo tempo, o Fluminense voltou modificado. Martinelli e Cazares entraram, respectivamente, nos lugares de André e Caio Paulista. Aos sete minutos quase que Danilo Fernandes levou um frango ao não encaixar chute fraco de Fred. A bola escapou de suas mãos, tocou na trave e acabou aliviada pela defesa.

Mas o Bahia continuava ligado e ameaçou num chute forte de Juninho Capixaba que foi rebatido por Marcos Felipe aos 17 minutos. Três minutos depois, Manoel, zagueiro carioca, e Rossi, atacante baiano, se enfrentaram no empurra-empurra e ambos foram expulsos.

Sem poder de criação e sem força ofensiva, o Fluminense acabou se tornando presa fácil para o Bahia, que apenas passou a administrar a vantagem no placar. Só nos acréscimos, aos 47 minutos, é que Renan Guedes, sozinho na área, chutou para fora numa chance clara para marcar o terceiro gol do Bahia.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000