FOLHAPRESS
15/05/21
10h32

Rio Grande do Sul

Gre-Nal opõe técnicos da nova geração que já surpreenderam o continente

Miguel Ángel Ramírez e Tiago Nunes se enfrentam no clássico a partir das 16h deste domingo (16)

Tiago Nunes vai comandar o Corinthians até o fim de 2020 — Foto: Reprodução/ Athletico-PR
FOLHAPRESS
15/05/21 - 10h32

Miguel Ángel Ramírez e Tiago Nunes se enfrentam no clássico Gre-Nal a partir das 16h deste domingo (16), que abre a decisão do Campeonato Gaúcho, no Beira-Rio.

Ainda que em lados opostos, os treinadores de Internacional e Grêmio, respectivamente, têm bastante coisa em comum: o apreço pela tática, a juventude, o estudo, e o fato de terem conquistado um torneio continental de forma surpreendente.

Ninguém apontaria Independiente del Valle ou Athletico-PR como favoritos na Sul-Americana. Mas tanto Ramírez quanto Tiago ergueram a taça por seus respectivos ex-clubes.

O espanhol levou a melhor sobre o Colón na decisão da edição de 2019. Antes, sob comando do clube equatoriano, passou por Corinthians, Independiente (ARG) e Universidad Católica (CHI), todos mais tradicionais que seu time.

Tiago Nunes não fez por menos. No leme do Athletico, em 2018, eliminou Fluminense, Peñarol (URU), Newell’s Old Boys (ARG), todas equipes pesadas no cenário continental. Na final, superou o Junior de Barranquilla (COL).

Até a chegada ao clássico, as trajetórias deles tiveram, no entanto, alguns aspectos diferentes. Com 41 anos, o treinador do Grêmio rodou bastante antes de despontar no cenário nacional.

Tiago Nunes esteve em clubes menores, aceitou desafios na base, inclusive na do próprio Grêmio. Após o período vitorioso pelo Athletico, em que também venceu a Copa do Brasil justamente sobre o Inter, ainda passou pelo Corinthians, sem grande sucesso.

Já Ramírez, de 36 anos, ainda não tinha conhecido um grande clube antes do Inter. Trabalhou em categorias de base na Espanha, no Qatar e no Equador. Foi o Independiente del Valle seu único time principal antes do clube colorado.

Das passagens pelas categorias de base, ambos herdaram o apreço pelo trabalho com mais jovens e lançamento de novos talentos. Sobram ainda semelhanças nas características de comando.

Os dois treinadores são apreciadores do jogo tático, estudiosos de modelos de jogo, de treinamentos, e entendem o coletivo como superior ao individual.

Ramírez e Tiago Nunes vivem fases iniciais de seus trabalhos. O comando do Inter é o mesmo desde o princípio da temporada, e o do Grêmio se estabeleceu no fim de abril. Mas isso não impede os momentos bons na Arena e no Beira-Rio.

O clube colorado perdeu seu último jogo, pela Libertadores, mas vinha de uma série de goleadas. Já a equipe tricolor lidera sua chave na Sul-Americana; Tiago tem 100% de aproveitamento em seis partidas, e se classificou sem dificuldades para a decisão do Estadual.

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000