Daniel Ottoni
@supernoticiafm
14/11/18
14h42

Válida ajuda

Lavras Vôlei teve reforço na comissão para vencer a Superliga C

Assistente de Marcelo Mendez no Sada Cruzeiro, Beto Martelete foi 'convocado' por Henrique Furtado para contribuir na campanha que garantiu acesso à segunda divisão

Beto (à esquerda) desempenhou mesmo papel que ocupa ao lado do técnico argentino — Foto: Ana Flavia Goulart - Sada Cruzeiro
Daniel Ottoni | @supernoticiafm
14/11/18 - 14h42

Em pouco tempo de vida, o Lavras Vôlei tem logrado êxito nas suas metas. Depois do terceiro lugar no Campeonato Mineiro, ficando atrás de Sada Cruzeiro e Fiat-Minas, o jovem time do Sul de Minas foi bem na missão mais complicada que apareceu no seu caminho até aqui. Entre o último sábado e segunda-feira, a equipe fez bem o dever de casa ao vencer os dois jogos do seu grupo na Superliga C e se classificar para a segunda divisão do vôlei nacional.

Os jogos aconteceram no ginásio do Lavras Tênis Clube e ser anfitrião de uma das chaves da competição ajudou muito a equipe do técnico Henrique Furtado. O São José dos Campos-SP, sede da outra chave, foi o segundo classificado para a divisão de acesso, que tem previsão de começar na segunda quinzena de janeiro.

Com apenas dois jogos pela frente, contra Uberlândia e AABB-RJ, a missão do Lavras era curta mas, ao mesmo tempo, dura. Seria preciso vencer ambos os compromissos para não dar chances para o azar. Para aumentar a força, Henrique Furtado 'convocou' Humberto Martelete, assistente-técnico de Marcelo Mendez no Sada Cruzeiro, aproveitando a parceria entre Lavras e o time celeste. Henrique, que foi auxiliar de Mendez por seguidas temporadas, foi emprestado ao time do Sul de Minas, ao lado de 11 jovens atletas.

Nos treinos que aconteceram, nas últimas semanas, em Belo Horizonte, Beto sempre esteve ao lado de Henrique e sua presença contribuiu para o sucesso da nova empreitada. "Estávamos defendendo o Lavras, mas representando, também, o Sada Cruzeiro. Participei ativamente dos treinos e conheço bem o elenco, já que a base é toda nossa. Fui lá ajudar e vi o time se portar muito bem. Estreia nunca é fácil e quando se precisa vencer dois jogos seguidos, o objetivo é mais duro, não se pode errar. Se fosse um torneio mais longo, teríamos chances de ajustar em casa de tropeço, mas não foi o caso", conta Beto, que já voltou aos trabalhos no Barro Preto junto ao Sada Cruzeiro.

Um passo de cada vez

Depois de passar pelo Uberlândia na estreia, o jogo contra AABB seria a grande decisão, não somente por definir o futuro do time como por ter como adversário uma equipe mais forte e experiente. "Foi uma classificação suada, o time deles nos impôs dificuldades e foi uma prova de fogo. Destaco a entrega dos jogadores, eles souberam distribuir a responsabilidade, cada um deixou sua parcela de contribuição. A relação saque-bloqueio funcionou bem, foram 16 pontos de bloqueio e muitas defesas. Fizemos um trabalho de operário, tivemos paciência para encontrar o caminho e jogar bem", pontua o técnico Henrique Furtado.

O ponta Pablo lembra que os jogos eram de tudo ou nada para o Lavras. "Se não classificássemos, não teríamos mais o que disputar na temporada. Eram os jogos das nossas vidas e também da vida do projeto. Ainda estamos comemorando, mas em breve vamos estar de volta para ir com tudo nesta Superliga B, um torneio muito mais complicado", afirma. 

 

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000