Daniel Ottoni
@dottoni
02/03/20
07h00

Como uma luva

Saída de cena do Sesc (RJ) pode manter América Vôlei na Superliga masculina

Time de Montes Claros, se terminar torneio na penúltima posição, não será rebaixado, graças à desistência do time carioca

Coelho vive melhor momento na Superliga com duas vitórias seguidas — Foto: Mourão Panda
Daniel Ottoni | @dottoni
02/03/20 - 07h00

Uma notícia que foi divulgada na última semana pode ter feito o elenco do América Vôlei respirar um pouco mais aliviado, mesmo ocupando apenas a penúltima posição dentro da Superliga masculina. Com a desistência do Sesc (RJ) em disputar a próxima edição do maior torneio do país, a vaga para ocupar o lugar do time carioca, segundo o regulamento, será do 11º colocado, justamente o lugar que o Coelho ocupa no torneio.

O time do Rio de Janeiro, mesmo tendo um dos maiores investimentos do país, anunciou a retirada do projeto do time masculino, enquanto o feminino, comandado pelo técnico Bernardinho, seguirá ativo. Caso a equipe fluminense seguisse presente, a zona de rebaixamento seria formada por dois times, com o Coelho puxando a fila dos que estariam na série B na temporada 2020/2021. O time de Montes Claros vive seu melhor momento na Superliga chegando para as últimas três rodadas vindo de duas vitórias seguidas, ambas fora de casa, sobre Apan Blumenau (SC) e Vôlei UM Itapetininga (SP). 

Apesar da notícia, o técnico Henrique Furtado ainda sonha em ganhar mais uma posição e não depender de ninguém para se manter na elite. "Ainda temos jogos para fazer e precisamos correr atrás do 10º colocado. Queremos depender apenas do nosso esforço e do nosso trabalho. Sabemos que dependemos de tropeço de adversários diretos, mas é nosso obrigação buscar o alto rendimento para aumentar as chances de vitória. Se não for possível desta forma, vamos aguardar pelo desfecho após todos os jogos da fase de classificação", comenta o treinador.

O América abriu cinco pontos de vantagem sobre o lanterna Ponta Grossa (PR), que tem o mesmo número de vitórias do Coelho. É preciso que o time alviverde fique atento à este critério de desempate, que pode fazer a diferença ao final dos 22 jogos. Pela frente, o time mineiro tem jogos complicados. A sequência reserva confrontos contra Vôlei Renata (SP), Denk Maringá (PR) e Fiat Minas. 

"Vejo um grupo motivado, batalhando forte todos os dias para buscar as vitórias. Não temos o número de vitória que gostaríamos, mas temos feito bons jogos, conseguimos levar boa parte deles para o tie-break e oferecer dificuldade para os adversários. A busca é pelo crescimento contínuo em uma temporada que está sendo de grande crescimento para todos", completa o treinador. 

O América sofre com salários atrasados de jogadores que não foram emprestados pelo Sada Cruzeiro. O time celeste cedeu quase uma dezena de jovens valores que estão no Coelho para ganhar experiência dentro de uma forte competição.

 

Escreva um comentário
Comentar
Log View
Vem ser Premium!
Seja Premium
Salve matérias
Você poderá salvar as matérias para ler quando e onde quiser.
Matérias Premium
Veja as matérias exclusiva para usuários premium.
Notificações
Receba notificações de novas matérias do seu time do coração.
Av. Babita Camargos, 1645 - Contagem Minas Gerais - CEP: 32210-180
+55 (31) 2101-3000