MISTÉRIO

Buscas por mãe e filha desaparecidas em Minas contam com cães farejadores

A mãe, de 21 anos, e a criança, de 3, não são vistas desde a última sexta-feira na região de Morada Nova de Minas

Por Simon Nascimento e Raquel Penaforte
Publicado em 11 de setembro de 2022 | 17:46
 
 
 
normal

As forças de segurança em Minas Gerais mantêm as buscas para tentar localizar Ludmilla Jesus Silva, de 21 anos, e a filha dela, de 3, que estão desaparecidas desde a última sexta-feira (9). As duas sumiram em uma estrada perto de Morada Nova de Minas, na região Central do Estado. Na tarde deste domingo (11), o Corpo de Bombeiros informou que cães farejadores estão na região em que as duas teriam sido vistas pela última vez para auxílio nas buscas. 

Também atuam no local agentes da Polícia Militar e Polícia Civil. Populares acompanham os trabalhos. Apesar da circulação de alguns áudios nas redes sociais tratando do paradeiro de mãe e filha, a PM na cidade afirma que ainda não há nenhuma informação oficial sobre as duas.

A região em que as buscas estão concentradas é de difícil comunicação, segundo a PM. Em contato com a tia da criança, ela confirmou que não há nenhuma notícia sobre o que aconteceu com Ludmilla e a filha e que a família aguarda um retorno das autoridades. 

O caso 

O desaparecimento de Ludmilla e da filha foi registrado pela família na sexta-feira. As duas saíram, junto com o namorado da mulher, de Ribeirão das Neves, na Grande BH, para visitar a mãe de Ludmilla e a avó da criança em Morada Nova de Minas. À reportagem de O TEMPO, uma tia da criança disse que o carro em que os três estavam atolou na cidade vizinha de Biquinhas. 

Após o ocorrido,as duas, mãe e criança, saíram a pé em busca de ajuda. Já o namorado de Ludmilla, que acionou a Polícia Militar, contou que o local é de mata fechada e que perdeu as duas de vista rapidamente. Pelas redes sociais, Valter, conhecido como Vavá do Grau, postou vídeos das buscas que tem feito junto com a PM pela região e pede ajuda para que as duas sejam localizadas.

A Polícia Civil de Minas Gerais instaurou procedimento para apurar a causa e circunstâncias do desaparecimento da família. Ainda segundo a PC, os familiares serão acionados para passar mais informações sobre o ocorrido e pede que quem tiver mais informações, ligue para 0800 2828 197. O anonimato será resguardado.

Relacionamento conturbado

Ainda segundo a tia da menina, o relacionamento de Ludmilla e Valter não ia bem. Há cerca de um mês, o casal que está junto há cerca de três anos, teria reatado após mais um dos vários términos que já tiveram.

A mulher disse também que a sobrinha tem uma medida protetiva contra o namorado, após ter sofrido agressões dele.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!