Investigação

‘Pornografia de revanche’: adolescentes denunciam ex-namorados em BH

Polícia cumpriu três mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (17 de abril); suspeitos não foram presos

Por Isabela Abalen
Publicado em 17 de abril de 2024 | 16:20
 
 
 
normal

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu três mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (17 de abril), na casa de jovens que ameaçaram as namoradas adolescentes em Belo Horizonte. Dois rapazes, de 21 e 26 anos, são investigados por “pornografia de revanche” e um, que não teve a idade divulgada, por ameaça com arma de fogo. 

Os mandados ocorreram nos bairros Jardim Leblon, Nossa Senhora de Fátima e União, ambos na capital. Apesar de não se conhecerem, as meninas, duas de 16 e uma de 17 anos, sofrem do mesmo problema: relacionamento abusivo. 

De acordo com a delegada Renata Ribeiro, da Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA), nos casos de “pornografia de revanche”, as vítimas temem que fotos íntimas sejam publicadas. “Por problemas na relação e raiva pelo término, os homens ameaçam divulgar imagens íntimas, as ‘nudes’, que uma vez foram enviadas dentro da relação. Armazenar e compartilhar pornografia é crime. Só a ameaça já é crime”, afirma. 

Durante o cumprimento dos mandados de apreensão nesta quarta-feira (17), as equipes tiveram acesso ao celular de um dos investigados. A arma de fogo e um segundo celular não foram encontrados, mas a polícia segue com a investigação. “A apreensão do celular funciona também para garantir que o suspeito não vá enviar as imagens que ali estão”, explica Ribeiro. 

Os inquéritos contra os três homens estão em andamento. O celular segue para perícia e, com o avanço das investigações, os suspeitos podem responder por ameaça, armazenamento e/ou compartilhamento de pornografia e porte de arma de fogo, no caso do terceiro homem. 

“Fica um recado para pais e responsáveis. Violência também ocorre com adolescentes. Acompanhem o relacionamento das meninas e meninos perto de vocês. Não só violência física, mas emocional também”, alertou a delegada Carolina Becherany.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!