Lançamento

Tradição dos sinos é capturada em projeto com mais de 40 sons 

Trabalho será lançado neste sábado em Tiradentes, com exibição de filme

Por BERNARDO ALMEIDA
Publicado em 02 de maio de 2015 | 03:00
 
 
 

As diferentes badaladas dos sinos de igreja são uma linguagem reconhecida em cidades de tradição forte. Elas são inclusive forma de comunicação para festas, nascimento, mortes ou mesmo uma referência para a hora exata de fechar as portas do comércio. Mas a tecnologia e altos custos de manutenção se tornaram um empecilho na preservação dessa modalidade de interação. Para tentar reverter o quadro, será lançado neste sábado, em Tiradentes, no Campo das Vertentes, o projeto “Som dos Sinos – 9 Cidades, 40 Toques e Outras Histórias”.

O lançamento foi possibilitado pelo reconhecimento dos sinos como patrimônio cultural imaterial de Minas Gerais pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2009. As documentaristas Marcia Mansur e Marina Thomé estão por trás do projeto e, em quase dois anos de trabalho, criaram um longa metragem, um website interativo, projeções e um aplicativo para celular que permite reproduzir 40 toques distintos.

“Queríamos valorizar o patrimônio cultural com produtos contemporâneos que dialogassem com as novas gerações, para quem essa cultura dos sinos está se perdendo. Para os moradores mais velhos ainda é uma forma de comunicação consolidada”, explica Marcia.

Ela lembra a história do sineiro Andrew Ernane, 27, de Tiradentes, que certa vez, durante uma procissão, viu o badalo cair da torre, buscou o objeto, que é muito pesado, e o amarrou novamente. “É uma tradição que veio do meu avô, passou para o meu pai e agora para mim. E eu nasci e cresci na rua da igreja Matriz, então é um som que vem de criança para mim”, explica Ernane.

Aplicativo. O projeto das documentaristas começou a ser produzido em dezembro de 2013 e durou dois anos.

O aplicativo gratuito para celular é uma das propostas mais inovadoras. Ele funciona como uma espécie de guia sonoro para o usuário e dispõe de um GPS de localização para as igrejas das nove cidades.

“O nosso objetivo é alcançar o turista, que ao estar lá na cidade pode acessar a página de uma igreja, escolher em qual quer ir, ouvir gravações de festas, ter uma experiência que provoca outros sentidos e mostrar outras facetas de cada igreja”, diz Marcia Mansur.

Flash

Onde. O aplicativo dos sinos já está disponível para download gratuito no sistema IOS e, a partir do dia 10, estará disponível também para Android

Trabalho

O projeto começou em 2013, e as documentaristas ouviram mais de 50 sineiros e moradores ligados a 45 igrejas para conhecer a tradição que veio para o Brasil com os colonizadores espanhóis e portugueses.

Os longa metragens serão exibidos deste sábado a 16 de maio, nas nove cidades participantes, na seguinte ordem: Tiradentes, São João del Rei, Congonhas, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Serro, Diamantina e Sabará.

Programação completa em www.somdossinos.com.br.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!