ENTREVISTA

Anitta fala de intolerância religiosa após lançamento de clipe: “Disseram que era do capeta”

Cantora relembrou o episódio de racismo religioso durante a divulgação da música "Aceita"

Por Muka Oliveira/Grupo Observatório
Publicado em 10 de junho de 2024 | 14:43
 
 
 

A cantora brasileira Anitta, de 31 anos, abriu o jogo sobre o episódio de intolerância religiosa que sofreu durante o lançamento do clipe de “Aceita”, publicado em maio deste ano. Em entrevista ao Fantástico, a artista comentou sobre as inúmeras mensagens associando a sua religião ao demônio.

“Ah [disseram], 'que é do capeta'. 'Que só vou ser feliz quando aceitar Jesus'. Gente, eu amo Jesus. Jesus tá super aceito na minha vida. Tanto Jesus quanto os orixás estão todos reinando aqui. E eu acho que é uma intolerância religiosa mesmo", disse.

Anitta também relembrou que sempre frequentou o candomblé com o pai desde criança.

“Ele me levava desde criança e eu sempre gostei. Mas eu também ia para igreja católica, cantava na igreja também. Então eu sempre fui lá e cá”, disse a artista.

Vale destacar que com o lançamento do clipe de “Aceita”, Anitta perdeu mais de 300 mil seguidores em seu perfil no Instagram, no episódio que classificou como intolerância religiosa.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!