Procura-se

O que fazer quando seu animal some?

Caso do cachorro Bento, recuperado após nove dias desaparecido, reverbera o desespero que acomete famílias ante o sumiço de seus animais


Publicado em 09 de junho de 2019 | 03:00
 
 
 
normal

Angústia. Essa foi a palavra usada pelo tutor de Bento para resumir o sentimento que afetou sua família durante os nove dias em que o chow-chow esteve desaparecido. A história, todo mundo acompanhou. Com uma viagem internacional marcada, Antônio (nome fictício) optou por deixar o animal em um lar indicada por um aplicativo de hospedagem domiciliar para cães, na região da Pampulha. No entanto, no primeiro dia, Bento fugiu. Na busca, até drones foram utilizados. No dia 1º, o cão foi localizado numa mata, em Contagem.

O fato de essa história ter tido um final feliz foi comemorado Brasil afora. Porém, neste exato momento, há varios tutores vivendo aflição similar à de Antônio.

Caso das protetoras que tocam a ONG BastAdotar. Em abril, Davi e Catarina, dois simpáticos cães SRD entregues a um empresário que se candidatou a adotante, fugiram da nova casa, na região do Estoril. A situação ficou ainda mais intrincada porque, na verdade, a ONG só soube da fuga (possivelmente provocada por fogos detonados durante uma partida de futebol) quase duas semanas depois. Ou seja, uma das medidas mais recomendadas em caso de desaparecimento de cães, a procura imediata no entorno, acabou não acontecendo.

“Segundo os entendidos, as chances de recuperá-los seriam de 80% (se as buscas fossem iniciadas de pronto). Depois de duas semanas, já fica mais difícil, pois cães são andarilhos”, lamenta a jornalista Mirian Christus, da ONG.

“Estamos tristíssimas porque, apesar de todos os esforços – moto som, cartazes, flyers, oferecimento de recompensa e mesmo equipe a pé, por enquanto, nada”, endossa Silvana Coser, também da BastAdotar. Por dias, elas e outras protetoras não pouparam esforços: acordaram de madrugada e percorreram ruas e até campinhos de futebol para conversar com as comunidades do entorno – Estrela Dalva, Cercadinho, Buritis – e com a PM. “Hoje, seguimos atentas a qualquer acionar do celular”, diz Mirian.

Tutor de Bento, Antônio conta que, na busca pelo chow-chow, outros cães acabaram sendo localizados, o que o aproximou de vários grupos que, na web, se dedicam a publicar material de animais perdidos ou achados. “É muito importante divulgar o trabalho deles”. Mas Antônio reconhece que a recompensa (R$ 20 mil, bancada pelo aplicativo DogHero e um patrocinador) ajudou. No caso de Davi e Catarina, a BastAdotar oferece R$ 1.500. Mas se a aflição pelo sumiço ainda persiste, entre as boas surpresas que Mirian já contabilizou foi a de, certo dia, ao citar que havia uma recompensa junto a pessoas em situação de rua, ouvir delas que iam procurar sim, “mas não pelo dinheiro”.

Evite o sumiço
Importante. Sempre usar, nos pets, placas ou anéis de identificação, com telefone.

Felinos. Em casa ou apartamento, gatos devem ficar em espaços telados (lembrando que as telas têm prazo de validade).

Pássaros. No caso de calopsitas, o ideal é que fiquem soltas somente na presença do tutor, com janelas fechadas. O tutor também deve fazer o corte regular e correto das asas.

Cães. Atente ao abrir e fechar de garagens/portões. E, ainda, em dias de jogos.

Veja o que fazer desde o momento em que se percebe a perda do animal
* De pronto, faça uma ronda na região
* Espalhe cartazes e flyers com foto do pet em postes e locais de afluxo, como padarias. Se for possível, ofereça recompensa
* Publique o ocorrido em suas redes sociais e em sites destinados a esse fim, e peça aos amigos para compartilharem
* Publique em jornais que tenham seções com essa finalidade, como o Super Notícia
* Contrate moto som ou carro de som
* Algumas ONGs apoiam buscas por animais desaparecidos. São elas:
- Nala – Núcleo de Apoio Para Localização de Animais

- CBA Grande BH – Animais Perdidos ou Encontrados

- Achados e Perdidos – Cães e Gatos BH

- Animais Perdidos Pampulha e Grande BH

- Cachorros Perdidos em BH e Região Metropolitana

- Cães Perdidos BH

- Gatos Desaparecidos em BH e Região.

- Confira páginas e grupos do Facebook que, mesmo voltadas à adoção, costumam divulgar casos de animais desaparecidos:

SOS Bichos - Grande BH/Minas Gerais, Doação e Adoção de Animais BH e Grande Região, Adoção de Animais BH, SOS Bicho Minas Gerais, SOS Bichos, SOS em Patas, Adoção com Amor, Sobre Quatro Patas, Protetores de Animais BH e Região, Cães e Gatos para Adoção BH e Região.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!