só piora

Cancelamentos são transtorno recorrente para quem usa transporte por app

Problema tem sido frequente para passageiros, especialmente em dias de chuva. Motoristas reclamam dos valores pagos por corridas pelos aplicativos

Qua, 20/10/21 - 03h00
Nesta semana chuvosa, Lívia Pires está preferindo ficar em casa, trabalhando de forma remota, por medo de não conseguir transporte

Um pouco antes do início da pandemia, Lívia Pires, 40, e seu marido decidiram vender um dos dois carros e recorrer ao transporte por aplicativo. Mas nas últimas semanas, essa opção que parecia econômica tem se tornado uma grande dor de cabeça, já que a psicóloga não tem conseguido corridas durante a noite, quando sai de seu consultório. E se consegue, logo depois se frustra com um aviso de cancelamento.

“Teve uma noite em que não consegui nem táxi e meu marido já tinha dormido. Eu me organizei para dormir no consultório mesmo, mas meu marido acordou e decidiu me buscar. Depois disso, nos últimos dois meses, ele já me buscou umas cinco vezes”, diz Lívia, que mora no bairro Caiçara e trabalha no Floresta. Nesta semana chuvosa, ela preferiu trabalhar em casa, de forma remota, para não correr o risco de ficar sem transporte para voltar para casa.

A dificuldade de Lívia é compartilhada por muitos usuários de transporte por aplicativo, especialmente nos últimos meses, quando pesou ainda mais no bolso dos motoristas o valor do combustível – o etanol, muito usado pelos profissionais, subiu mais de 40% desde o início do ano. Para o consumidor, não ficou somente difícil conseguir uma corrida, como também não ter de lidar com os cancelamentos, que estão cada vez mais constantes. Especialmente em dias de chuva, como nesta semana.

A Associação Brasileira de Mobilidade e Tecnologia (Amobitec), que representa empresas que prestam serviços tecnológicos à mobilidade de pessoas ou bens, afirma que os motoristas têm direito de cancelar viagens, assim como os usuários. Punições só são previstas em casos de “comportamentos intencionais que prejudiquem a experiência dos demais membros das plataformas, como cancelar viagens reiteradamente” (veja nota abaixo).

Os motoristas admitem que estão cancelando corridas porque muitas vezes elas não são lucrativas para eles. Ao serem acionados para um atendimento, eles logo fazem a conta. Dividem o valor anunciado pela quilometragem do deslocamento. Se o valor é inferior a R$ 2 por quilômetro, a corrida deixa de ser atrativa.

“Hoje o motorista está bem seletivo porque o valor da corrida está baixo e o custo está muito alto. Os passageiros reclamam que o preço aumentou para eles e nós explicamos que esse valor não foi repassado aos motoristas”, conta Ezaquias D’Ávila, que trabalha como motorista por aplicativo há três anos. Segundo ele, é preciso trabalhar pelo menos 13 horas por dia, de segunda a sábado, para ter uma renda de R$ 2.500 a R$ 3.000.

E não são somente as corridas curtas que afastam os motoristas. Muitos deles não querem ir ao aeroporto de Confins ou à Cidade Administrativa, porque a corrida pode gerar prejuízo. “É um valor baixo para o motorista, que ainda corre o risco de voltar com o carro vazio”, explica Ezaquias. “Temos que ser bom para os três: motorista, passageiro e aplicativo”.

Valor pago por corrida é pequeno, diz sindicato

As duas principais plataformas do setor, Uber e 99, anunciaram reajustes para os motoristas em setembro. Mas de acordo com a presidente do Sindicato dos Condutores de Veículos que Utilizam Aplicativo do Estado de Minas Gerais (Sicovapp-MG), Simone Almeida, os motoristas não sentiram a diferença. “As viagens estão cada vez mais baratas e com esse preço do combustível, nós não temos a menor condição de sair fazendo deslocamento de dois ou três quilômetros, para andar mais dois quilômetros e ganhar R$ 5 ou R$ 6”, afirma.

Segundo ela, os motoristas pedem melhores pagamentos pelas corridas, por parte dos aplicativos, e redução nos valores dos combustíveis, por parte dos poderes públicos.

A 99 afirmou que reajustou os ganhos dos motoristas parceiros entre 10% e 25%, nas 1.600 cidades do Brasil onde a empresa opera. O valor é subsidiado, segundo a empresa, e não teria afetado os valores das corridas. Há ainda um repasse integral do valor da corrida aos parceiros em localidades e horários específicos, de acordo com a 99, como incentivo aos parceiros.

A Uber informou que "intensificado seus esforços para ajudar os motoristas parceiros a reduzirem seus gastos, com parcerias que oferecem desconto em combustíveis, por exemplo, assim como tem feito uma revisão e reajustado os ganhos dos motoristas parceiros em diversas cidades". O reajuste varia conforme a localidade, segundo a empresa.

Truques para conseguir um carro

A advogada Deborah Gonçalves, 37, está entre os muitos brasileiros que trocaram o ônibus pelo transporte por aplicativo por causa da pandemia. Mas não tem sido nada fácil conseguir carro para fazer diariamente o trajeto entre o bairro Coração Eucarístico, onde mora, e o Centro de Belo Horizonte, onde trabalha.

“Pela manhã escolho uma modalidade tipo VIP, que custa mais caro, e no final do dia já aconteceu de eu não conseguir carro e caminhar por um longo trecho para sair do Centro e ir para uma área de bairro para conseguir um carro”, diz a advogada.

Ela verificou seu histórico de solicitações de viagens das últimas semanas e percebeu que 40% delas foram canceladas. “No fim do horário da tarde, quando o motorista aceita a corrida, eu imediatamente já mando uma mensagem pedindo para ele não cancelar. Tem uns que respondem bem-humorados e outros nem respondem. Quando vejo, já cancelaram”.

Confira, na íntegra, a nota da Amobitec sobre os frequentes cancelamentos de corridas:

Em relação aos cancelamentos, os motoristas parceiros de aplicativos são profissionais independentes e, assim como os usuários, podem cancelar viagens quando julgarem necessário. Quando uma corrida específica é cancelada pelo motorista, os aplicativos rapidamente redirecionam o chamado para outro parceiro disponível.

Quando é o usuário quem cancela, da mesma forma o sistema dos aplicativos procuram redirecionar o motorista para atender um outro chamado rapidamente.

As empresas associadas da Amobitec têm políticas próprias relacionadas ao tema, porém, em linhas gerais, comportamentos intencionais que prejudiquem a experiência dos demais membros das plataformas, como cancelar viagens reiteradamente (seja o motorista ou o usuário), são analisadas pelas empresas tendo em vista seus Termos de Uso e podem levar à penalidades nas contas envolvidas. 

As taxas de cancelamento são cobradas dos usuários apenas quando ocorrem após certo tempo do pedido, para recompensar os motoristas parceiros pelo seu tempo e pelo deslocamento que já realizaram em direção ao ponto de embarque. Sempre que discordar de alguma cobrança, o usuário pode reportar a situação pelo próprio aplicativo para que o suporte das empresas verifique o ocorrido e adote as providências”.

 

 

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.

Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

(31) comentários

Deixe seu comentário
* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso
CELTON X 5:08 PM Oct 20, 2021
Gente semana passada qdo o ZAP caiu usamos o telefone. Então .. anotem o tel do ponto de táxi mais próximo. Eu quando entro em um táxi peço para ligar o taximetro na minha frente o que der ali é o justo. As vezes até peço deconto de 20 ou 30% se a corridafor mais longa. Agora o Uber, 99 etc caiu demais e não é só culpa dos capitalistas estrangeiros tem motorista que vai rodar de chinelo, short eu já peguei e vi em BH qto no RJ. Se vc está c sua filha e o motorista de short é um desrespeito.
9
Denunciar

Marcelo Viott 2:25 PM Oct 20, 2021
Essas empresas mentem para todos e levam os motoristas para a ruína. Procurem o canal do Wagner Oliveira . Tem toda a verdade ali.
0
Denunciar

Steve Jaca contra os Larápios 12:12 PM Oct 20, 2021
Adeus velhoes tempos de preços baixos, balinhas e água mineral... tem uma empresa cheia do cacau aí, fazendo a mesma coisa hoje, chamada BUSER. Quando o dinheiro acabar, as gracinhas de viagem grátis também acabam... e então um bando de miseráveis de cidades que não são lucrativas, vão ficar sem serviço. Aí para viajar vai ser só de van clandestina ou a pé!
2
Denunciar

Marcio 11:57 AM Oct 20, 2021
Só uma pergunta aos motoristas: o táxi é caro ou é barato?
2
Denunciar

Teobaldo 5:46 PM Oct 20, 2021
O táxi é caro porque as exigências para a regulamentação da atividade são absurdas. Se a atividade sofrer uma desoneração o preço cairá.
2
Denunciar

Juliana A. Magnusson 11:55 AM Oct 20, 2021
As pessoas que usam esses aplicativos querem produtos cinco estrelas em troca de migalhas. O usuário é sovina e fodid@, não cobra da empresa, mas continua usando o lixo. A empresa é covarde , gasta rio$ em publicidade para convencer q representa a modernidade tecnológica, mas na verdade exploram pessoas q precisam do trabalho da msma forma q se fazia a séculos atrás.
4
Denunciar

wando neves 11:25 AM Oct 20, 2021
o problema disso tudo e que passageiros estao acostumados com as mamatas ne , descontinhos aqui , outros ali .. chega uma hora que isso acaba ... mas os app nao estao nem ae para os motoristas , vai chegar um tempo que em bh os carros vao esta igual os carros do rj . nem precisa de dizer ne ...
3
Denunciar

Manuel de Borba Gato 12:06 PM Oct 20, 2021
No RJ, os cariocas exigem carro conservado, limpo e com ar-condicionado gelando. Aqui, já peguei viagem em carro caindo aos pedaços, fedendo de mofo e sem ar-condicionado. Em BH é muito pior.
3
Denunciar

wando neves 11:22 AM Oct 20, 2021
sou motorista de app a quase 6 anos , vendo que nesse tempo so tem piorado , deveriam voltar como eram antes os 25% fixo , tenho certeza que ficaria bom para todos , mas voce levar 4 passageiros em um domingo a 6 reais e complicado ne , acho que tem muitos motoristas que aceitam e por isso que a plataforma as vezes ate gostam desses motoristas , outro detalhe ... passageiro reclama , reclama e reclama .. mas 80% das viagens tem 15% ou ate 30% de descontos , pegar taxi eu acredito que nao pegam
2
Denunciar

Marcelo Viott 2:08 PM Oct 20, 2021
Vocês motoristas de aplicativo são lixo. Minha tia precisa de transporte e vocês são um lixo. Já expliquei para ela que o táxi é muito superior.
2
Denunciar

Thiago 11:09 AM Oct 20, 2021
Muitas corridas de Uber são de distâncias com menos de 2 km. Mas quem quer bater perna ou pedalar? Ninguém.
5
Denunciar

Denise Arruda 10:31 AM Oct 20, 2021
Acho que eles não deveriam cancelar as corridas e sim, não aceitar. Porém costumam aceitar, aparece a placa e a gente fica aguardando. De repente, cancela tudo e volta a procurar outro carro, isso é sacanagem! Acho que os valores estão realmente baixos para eles, para nós o aumento já houve, então resta as empresas de app diminuírem os lucros e repassarem o aumento que fizeram pra gente, aos motoristas. Desse jeito, teremos que voltar aos taxistas.
1
Denunciar

MESSIAS 9:57 AM Oct 20, 2021
tudo errado, passageiros x motoristas , vale a pena lembrar que eu já vi casos de pessoas chamarem UBER para andar 3 ou 4 quarteirões, existe muita gente folgada tb..
10
Denunciar

Marcelo Viott 2:09 PM Oct 20, 2021
Você é desses motoristas vagabundos que fazem bico . O passageiro tem o direito de fazer viagem grande ou pequena.
10
Denunciar

Caverna do dragão 9:56 AM Oct 20, 2021
As plataformas aumentaram para o passageiro e continuam levando a maior parte e o motorista que paga a conta, corridas inviáveis onde o motorista tem que deslocar 3 km pra andar 3 e receber 5.50, o carro não é movido somente a combustível. Enquanto as plataformas continuarem com esses descontos exorbitantes dos motoristas a tendência é só piorar.
1
Denunciar

Teobaldo 9:50 AM Oct 20, 2021
Durante anos a BHtrans não promoveu aumento da frota de táxis alegando uma possível saturação do mercado, mas o advento dos aplicativos provou que tal fato não se mostrava verdadeiro. Não existem milagres, nem mesmo soluções no curto prazo, mas uma medida que poderia ser tomada seria a abertura de mais concessões para táxis atrelado a um estudo sério visando uma diminuição das obrigações para regulamentação da atividade.
8
Denunciar

DRAGON 9:41 AM Oct 20, 2021
Verdade, aconteceu comigo 4 vezes no mesmo dia. O sujeito erra o local que você está e depois quer cobrar 4,50 pelo cancelamento. Se continuar assim, prefiro pegar um taxi.
3
Denunciar

Caverna do dragão 9:54 AM Oct 20, 2021
Kkkk duvido, fica pedindo no mais barato e ainda deve achar que o carro é um foguete.
3
Denunciar

Leandro 9:02 AM Oct 20, 2021
motorista esta certo em cancelar corrida, quem sabe das suas despesas sao ele, o carro é dele, o trabalho é dele, ele decide se vale a pena ou não, muitos passageiros reclamam, e nem carro tem para ter noçao de manutençao de um veículo. Cada um olhando seu lado, capitalismo..
20
Denunciar

DRAGON 9:41 AM Oct 20, 2021
Pode cancelar. mas não tem o direito de cobrar 4,50 por isso.
20
Denunciar

Lucas Dias 8:29 AM Oct 20, 2021
Conversa isso aí! Os preços aumentaram, mas os cancelamentos ainda continuam...
4
Denunciar

Caverna do dragão 9:53 AM Oct 20, 2021
Eh mano os preços aumentaram para os passageiros os app continuam passando mixaria para os motoristas.
4
Denunciar

Kalil o melhor prefeito do Brasil 8:26 AM Oct 20, 2021
A culpa é dessa política desastrosa do Bozo, que penaliza o aplicativo, o motorista e o usuário. Fora, Bolsonaro!
43
Denunciar

Pobre Plebeu 8:19 AM Oct 20, 2021
Entendemos o lado e a situação do motorista. Mas e o passageiro? Como fica? Por quê esse último é penalizado quando cancela? Reitero que o Sincavir/Taxistas e/ou Bhtrans perdem o cavalo branco arreado ao não lançar um app correspondente para táxis. O consumidor não pode ficar nas mãos de um monopólio. Os outros apps precisam acordar também. Uma chance de novos app que ofereçam a possibilidade de escolher um carro maior, com porta-malas maior e ar condicionado ativo para quem assim o desejar.
5
Denunciar

Marcio 12:00 PM Oct 20, 2021
uso o app da copertaxi, que dá 30% no taximetro. depois de cancelar duas vezes, nem penso em Uber, já vou no app deles, pq preciso chegar aos meus compromissos.
5
Denunciar

LEIA MAIS
Presidente
Preço dos combustíveis
Entregas
Economia
Álcool e açúcar
Economia
Crédito
Até 17 de dezembro
Emprego
Mudança