GUERRA NO ORIENTE MÉDIO

Israel afirma que dois tailandeses que seriam reféns em Gaza na verdade morreram em 7/10

Segundo comunicado, os corpos dos tailandeses estariam retidos com o Hamas

Por Agências
Publicado em 16 de maio de 2024 | 20:26
 
 
 

O Exército israelense informou, nesta quinta-feira (16), que dois cidadãos tailandeses, que se pensava estarem sequestrados em Gaza, morreram durante o ataque de 7 de outubro e que seus corpos foram levados para o território palestino, onde estão retidos.

"Informamos às famílias de dois cidadãos tailandeses sequestrados, que eram trabalhadores agrícolas no kibutz Beeri, que eles morreram durante o ataque terrorista de 7 de outubro e que seus corpos estão nas mãos do Hamas" na Faixa de Gaza, declarou o porta-voz do Exército israelense, Daniel Hagari, em uma coletiva de imprensa.

"O sofrimento e a injustiça que essas pessoas inocentes padeceram são uma questão de preocupação mundial que requer uma resposta unida", reagiu o Fórum de Famílias de Reféns, que representa parte dos parentes dos sequestrados.

Mais de 250 pessoas foram sequestradas durante o ataque de 7 de outubro e 128 permanecem cativas em Gaza, das quais o Exército acredita que 38 morreram, incluindo essas duas últimas.

Atualmente, há seis tailandeses reféns em Gaza, de acordo com um levantamento com base nos números das autoridades israelenses.

Em Israel vivem cerca de 30 mil tailandeses vivem, a maioria deles empregados no setor agrícola.

O conflito em Gaza eclodiu após o ataque do movimento islamista palestino Hamas em 7 de outubro contra o sul de Israel, que resultou na morte de mais de 1.170 pessoas, a maioria civis, segundo um levantamento a partir de números oficiais israelenses.

As represálias militares de Israel causaram a morte de pelo menos 35.272 pessoas, também em sua maioria civis, segundo o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza, governada pelo Hamas desde 2007. (AFP)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!