guerra civil

Ao menos 40 pessoas morrem em ataques aéreos no Sudão

Desde 15 de abril, a guerra entre o exército e os paramilitares das Forças de Apoio Rápido (FAR) já ceifou quase 7.500 vidas

Por Agências
Publicado em 10 de setembro de 2023 | 09:08
 
 
 

Pelo menos 40 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas neste domingo (10) em bombardeios aéreos do exército em um distrito ao sul de Cartum, capital do Sudão, disse um grupo pró-democracia. 

“Por volta das 07h15 [02h15 em Brasília], as forças aéreas bombardearam a área do mercado de Qura”, informou o Comitê de Resistência deste bairro. 

Este grupo pró-democracia, que organiza assistência mútua entre os moradores desde o início da guerra, tinha anteriormente reportado um número de 11 mortos, todos eles civis.

O Comitê de Resistência indicou que “os pacientes continuam chegando ao hospital Bachair”, que fez um “chamado urgente” a todos os médicos da região. 

Desde 15 de abril, a guerra entre o exército e os paramilitares das Forças de Apoio Rápido (FAR) já ceifou quase 7.500 vidas, segundo a ONG Armed Conflict Location & Event Data Project (Acled). 

O número real de vítimas pode ser muito maior porque muitas áreas do país estão completamente isoladas e ambos os lados se recusam a comunicar as suas perdas. 

Os combates, concentrados principalmente em Cartum e Darfur, uma vasta região no oeste do país que faz fronteira com o Chade, também levaram quase cinco milhões de pessoas a fugir das suas casas. Várias tentativas internacionais de mediação falharam até agora.

(AFP)
                
 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!