Café amargo

Casal paga R$ 20 mil de gorjeta e perde viagem para Tailândia; entenda

Caso ocorreu em Oklahoma, norte dos Estados Unidos

Por O TEMPO
Publicado em 13 de fevereiro de 2023 | 14:01
 
 
 

Um casal norte-americano comprou dois cafés do Starbucks de sua cidade em Oklahoma, norte dos Estados Unidos, mas uma cobrança equivocada da loja fez com que eles tivessem problemas no banco e, por isso, precisaram cancelar a viagem de férias. O caso ocorreu no dia 7 de janeiro, mas ganhou repercussão nas redes sociais, neste final de semana, após eles conseguirem recuperar o dinheiro.

Em entrevista à NBC, Jesse O'Dell contou que ele e sua esposa foram até uma unidade da Starbucks e pediram um “americano gelado” e um “frapuccino de caramelo”. Segundo ele, o pedido sairia por cerca de 10 dólares (aproximadamente R$50). No entanto, algo aconteceu no momento do pagamento e, uma gorjeta foi adicionada ao valor total, a compra saiu por U$4.456, ou seja, mais de R$20 mil.

Jesse relata que, no momento, não percebeu a cobrança extra e pagou mesmo assim. Além disso, explicou que só percebeu que algo estava errado quando foi fazer outra compra em um shopping e seu cartão foi recusado. 

À NBC, o casal disse que ligou para a empresa de cartão de crédito e soube do erro na cobrança da Starbucks. Em seguida, resolveram procurar à loja para contestar a gratificação e inicialmente foram informados que o valor pago era  “legítimo”. 

Contudo, após várias horas conversando com os gerentes eles foram informados que receberiam o estorno em cheques para corrigir a cobrança. Porém, os dois cheques que receberam voltaram. 

"Entramos em contato com a linha de atendimento ao cliente provavelmente 30 a 40 vezes naquele dia. Eu pensei que ia enlouquecer", afirmou Jesse. 

Segundo com Jesse, a família precisou cancelar uma viagem que fariam para a Tailândia pois não tinham mais dinheiro. “Eu não queria viajar pelo planeta enquanto tínhamos milhares de dólares pendurados em algum lugar”, disse ele.

De acordo com o departamento de polícia de Oklahoma, após investigações foi constatado que não houve fraude por parte da Starbucks. “Detetives da nossa Unidade de Crimes Financeiros investigaram o caso e descobriram que a gratificação foi adicionada por acidente ou por erro de máquina. Os detetives não encontraram nenhuma intenção de fraude por parte dos funcionários que trabalhavam na época”, disse o comunicado. 

Após toda confusão, Jesse só conseguiu reber o valor do estorno apenas dia 6 de fevereiro. Além disso, informou à imprensa que o hábito dele e de sua esposa de passar pela Starbucks algumas vezes por semana acabou.

O que diz a Starbucks?

Após o incidente, a Starbucks emitiu o seguinte comunicado à imprensa: “Esta é uma situação lamentável que agora está resolvida. Houve um erro em relação a uma dica de cliente em um drive-thru da Starbucks e trabalhamos para resolver a situação o mais rápido possível. Os cheques foram emitidos e descontados pelo cliente na segunda-feira, 6 de fevereiro".

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!