3 de maio de 2007

Desaparecimento de Madeleine Mccann completa 16 anos nesta terça; relembre caso

Menina britânica passava férias com a família em Portugal, quando sumiu misteriosamente

Por Nubya Oliveira
Publicado em 02 de maio de 2023 | 12:42
 
 
 

O desaparecimento da garota inglesa Madeleine McCann completa 16 anos nesta terça-feira (3 de maio). O caso é certamente um dos maiores pontos de interrogação ao redor do mundo. A menina de três anos passava férias com a família: os irmãos gêmeos de dois anos, e os pais Gerry McCann e Kate , em um resort na Praia da Luz, região de Algarve, em Portugal. O pequeno vilarejo era conhecido como um destino turístico muito tranquilo. 

No entanto, na noite do dia 3 de maio de 2007, Madeleine, que havia ficado no hotel com os irmãos enquanto os pais saíram para jantar, simplesmente desapareceu. Inicialmente, as investigações da polícia portuguesa apontavam que a criança havia sido raptada. Porém, com o passar tempo, as suspeitas também se voltaram contra os pais da garota. 

O desaparecimento da inglesa provocou uma busca internacional e mobilizou o mundo inteiro, inclusive celebridades como Cristiano Ronaldo e J.K. Rowling participaram da campanha para encontrar a menina. O caso chegou a ser arquivado em 2008, mas diante da comoção mundial, foi reaberto cinco anos depois. Até hoje, o caso continua a intrigar as pessoas. 

A história ganhou mais um capítulo em fevereiro deste ano quando uma polonesa, Julia Faustyna, de 21 anos, declarou em suas redes sociais que seria Madeleine McCann. Mas, um exame de DNA revelou que a jovem não é a garota inglesa desaparecida, pois Julia é "100% polonesa". 

Relembre detalhes importantes deste caso: 

Investigação

Logo após o desaparecimento de Madeleine, um cidadão anglo-português de 33 anos, que morava a poucos metros do hotel onde a garota estava hospedada, foi preso por suposto envolvimento no crime. Porém, ele foi solto por falta de provas. 

Em outra hipótese, o inglês, Robert Murat, que morava perto do resort onde a família ficou hospedada, teria raptado a garota embarcando-a num barco. 

Gerry McCann e Kate, os pais da inglesa, também eram apontados como suspeitos. Revoltados, eles contrataram uma agência particular de detetives, que defende a ideia de que uma rede internacional de pedófilos teria sequestrado Madeleine e a levado para o Marrocos. No entanto, em julho de 2008, as autoridades portuguesas encerraram o caso após concluírem que não havia evidências de que os McCann haviam sido responsáveis pelo desaparecimento. 

Em junho de 2020, a polícia revelou que um prisioneiro alemão de 43 anos, conhecido como Christian B, também foi apontado como suspeito. Ele é acusado de vários crimes sexuais, incluindo abuso sexual de uma menina de 10 anos. No entanto, em março de 2023, o promotor alemão Hans Christian Wolters afirmou que Christian B não será acusado este ano. Questionado, o promotor se recusou a explicar o motivo do atraso em levar o caso ao tribunal.

Afinal de contas, Madeleine estaria viva ou morta?

Esse é o grande questionamento que ronda o mundo. A polícia portuguesa afirma ter provas de que Madeleine está morta. Em 2011, a Scotland Yard, polícia britânica, abriu sua própria investigação, partindo do princípio de sequestro. Uma imagem estimando a aparência da inglesa foi divulgada em 2012, quando ela teria nove anos de idade. Anos se passaram, mais de mil depoimentos foram coletados,vários suspeitos ouvidos, e até hoje, a denominada “Operação Grange” ainda não conseguiu descobrir o que houve com a garota. 

'Outras' Madeleine McCann

Não foi somente a polonesa Julia Faustyna, de 21 anos, que acreditou ser a menina inglesa desaparecida. Durante esses quase 16 anos, outras jovens afirmaram ser Madeleine McCann. Conheça: 

Harriet Brooks: Em 2017, uma estudante universitária de Manchester apareceu ao mundo afirmando ter o mesmo ponto na íris e a mesma pinta na coxa direita que a garotinha inglesa tinha. A história, porém, não passou de brincadeira. 

Maddie: Em 2020, uma jovem compartilhou um vídeo no TikTok dizendo ser a menina desaparecida. Madeleine deveria ter 18 anos na época, três anos mais nova que Maddie, que também acabou admitindo que era uma piada. 

Embla Jauhojarvi: Também em 2020, talvez a mais relevante das três histórias, uma jovem que morava nas ruas de Roma chegou a ser confundida com a inglesa. Ela surgiu dizendo ser britânica e se chamar Maria. Mas, depois descobriram que ela era sueca e que havia fugido de casa, além de ser oito anos mais velha que Madeleine. 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!