RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Javier Milei promete retirar Argentina do Mercosul e cortar relações com a China

Político de extrema direita também falou contra acordo com a UE

Por Agência
Publicado em 16 de agosto de 2023 | 17:45
 
 
 

O presidenciável argentino ultraliberal Javier Milei declarou que pretende retirar o país do Mercosul caso vença as eleições.

Para o grande vencedor das primárias, uma das primeiras medidas do governo seria deixar o bloco com Brasil, Paraguai e Uruguai.

"É uma união aduaneira que favorece os empresários que não querem competir", disse, citando também a negociação em andamento para o tratado de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia.

Após a vitória nas prévias do último domingo (13), Javier Milei disse que sua posição no campo das Relações Exteriores também prevê o fim da colaboração com a China, que é atualmente o principal parceiro comercial da Argentina.

"Quero estar alinhado com o Ocidente, meus sócios serão os Estados Unidos e Israel. A posição será de luta contra o socialismo. Todos os dispostos a lutar contra a esquerda estarão ao meu lado. Não faço negócios com comunistas", declarou Milei, favorito nas eleições presidenciais, com o primeiro turno marcado para 22 de outubro. (ANSA)

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!