No Quênia

Missionário brasileiro é morto a tiros e tem carro incendiado no Quênia

Francisco Antônio Chagas Barbosa tinha 39 anos e estava desaparecido desde a quarta-feira (7)


Publicado em 10 de junho de 2023 | 17:58
 
 
 
normal

O missionário brasileiro Francisco Antônio Chagas Barbosa, de 39 anos, foi morto a tiros e depois teve o carro incendiado em Nairóbi, no Quênia, na África Oriental. De acordo com informações da Missão Cristã Mundial, organização pela qual o pastor prestava serviços, ele desapareceu ainda na quarta-feira (7). Ele saiu para ir ao supermercado, mas não retornou. Ainda não há mais informações a respeito dos motivos que levaram à morte do missionário

“Seu carro foi visto por volta das 21h, sendo dirigido em alta velocidade, aparentemente, por um grupo de jovens quenianos. Infelizmente, ele já passou por uma situação semelhante em outra ocasião.”, informou a igreja.

Na manhã deste sábado (10), a Missão Cristã Mundial confirmou que Barbosa foi encontrado sem vida. “A Polícia está investigando. Nas imagens, consta que o Francisco estava sim no carro. Dois homens pegaram ele, o colocaram dentro do carro, ele tentou sair e, nesse momento, foi executado. Sem saber o que fariam, tocaram fogo no carro. O carro que nós encontramos com aquele corpo é realmente do Francisco”, disse a pastora Franciane, esposa de Barbosa, em vídeo divulgado.

Trajetória
O missionário Francisco morava no Quênia com a mulher desde 2017, onde fazia um trabalho com crianças, viúvas, refugiados e igrejas locais. "Ele deixa um legado ímpar em missões. Seu trabalho alcançou crianças, viúvas, povos que lutavam contra a fome e a sede. São incontáveis as sementes deixadas, bíblias distribuídas e vidas que foram salvas pelo Senhor por conta de sua dedicação à obra", homenageou a igreja.

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!