violência

Onda de tiroteios: Estados Unidos têm mais armas que pessoas; veja ranking

Por causa da política liberal, país norte-americano lidera lista de nações com maior número de civis armados

Por Nubya Oliveira
Publicado em 24 de janeiro de 2023 | 11:41
 
 
 

O Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, registrou três ataques a tiros em um intervalo de três dias. Entre o último sábado (21) e essa segunda-feira (23), ao menos 18 pessoas morreram e várias ficaram feridas em ataques. A violência armada assola o país norte-americano, que por causa da política liberal, aparece no topo do ranking de nações com maior número de civis armados. 

Segundo a Small Arms Survey, entidade internacional de segurança pública, os EUA têm cerca de 393,3 milhões de armas de fogo. O número é maior que o total de habitantes no país, que corresponde a cerca de 330 milhões. Os dados são os mais recentes e foram divulgados em 2018. Essa informação foi publicada pelo UOL. 

O estudo também mostrou que há cerca de um bilhão de armas de fogo no mundo. Desse total, 857 milhões estão nas mãos de civis, outras 133 milhões sob arsenais militares e, por fim, 23 milhões são de propriedade de agências que aplicam leis.

No ranking de países, o top 10 é composto pelas nações mais populosas. Veja a classificação: 

  1. EUA: 393.300.000 
  2. Índia: 71.100.000 
  3. China: 49.700.000 
  4. Paquistão: 43.900.000 
  5. Rússia: 17.600.000 
  6. Brasil: 17.500.000 
  7. México: 16.800.000 
  8. Alemanha: 15.800.000 
  9. Iêmen: 14.900.000 
  10. Turquia: 13.200.000

Monitoramento de mortes 

Registros do monitoramento do Gun Violence Archive (GVA), que acompanha a violência armada nos EUA desde 2013, mostram que, nos seis primeiros meses de 2022, 10.260 pessoas foram mortas por armas de fogo no país, ou uma pessoa a cada 26 minutos. 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!