CONTEÚDO ADULTO

Professora é demitida e banida do OnlyFans por gravar conteúdo em sala de aula

O afastamento da docente ocorreu após alunos, pais e outros professores descobrirem os conteúdos nas redes sociais

Por O TEMPO
Publicado em 28 de novembro de 2022 | 14:16
 
 
 
normal

Uma professora do Arizona, nos Estados Unidos, foi demitida e banida da plataforma de conteúdo adulto OnlyFans por produzir vídeos eróticos dentro de sala de aula. O afastamento da docente ocorreu após alunos, pais e outros professores descobrirem os conteúdos nas redes sociais.

Em comunicado divulgado pelas redes sociais, o Departamento de Polícia da cidade de Lake Havasu informou que tomou conhecimento sobre o caso da professora Samantha Peer e abriu inquérito para investigar um suposto caso de pornografia. 

Pelo Instagram, a professora disse que trabalhava na mesma escola há cinco anos e nunca tinha recebido um aumento. Por isso, precisou recorrer à plataforma para aumentar a renda em casa. 

"Eu precisei pegar trabalhos extras para aumentar minha renda. Cheguei a um ponto no qual minha família não conseguia sobreviver com os nossos salários de professores", afirmou a mulher.

Após o incidente, a docente teve sua conta no OnlyFans desativada. 

“Então, parece que o OnlyFans desativou ambas as contas (reembolsou todos os clientes/assinantes) e está me impedindo de fazer contas”, disse Peer.

Procurada para comentar sobre o assunto, a assessoria de imprensa do OnlyFans informou que a plataforma comenta sobre contas específicas, Contudo, sugeriu que os usuários examinassem a política que proíbe a produção de conteúdo sexual em um local público.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!