Longevidade

Rainha Elizabeth II bate recorde e faz 70 anos no trono da Inglaterra

Comemoração do jubileu de platina da mais famosa monarca do mundo está prevista para junho

Por Gabriel Rodrigues
Publicado em 05 de fevereiro de 2022 | 03:00
 
 
 
normal

O Reino Unido decidiu abandonar a União Europeia, 14 primeiros-ministros governaram a Inglaterra, a princesa mais famosa da história morreu em um acidente de carro após sucessivos escândalos, países se desvencilharam da Coroa britânica e clamaram por independência e, durante cada um desses episódios, a Rainha Elizabeth II manteve-se firme no trono. Amanhã, sua majestade completa 70 anos de reinado, a monarca mais longeva da história britânica e a primeira a alcançar o jubileu de platina. As comemorações serão em junho. 

O vulto da rainha sobre a geopolítica internacional chegou enfraquecido ao século 21, mas ela ainda é considerada uma protagonista no imaginário simbólico da cultura britânica e ocidental, destaca o ex-secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores e conselheiro emérito do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), embaixador Marcos Azambuja.

“Ela é uma sobrevivente. Seu reinado começou com o primeiro-ministro Winston Churchill e creio que sobreviverá a Boris Johnson. Ela tem uma trajetória de inúmeras turbulências de filhos, netos, noras, escândalos na família, mas mantém sua integridade pessoal. É a definição do que a Inglaterra enxerga como as melhores qualidades de si mesma”, define o embaixador. 

Dúvidas sobre a saúde da rainha, que está prestes a completar 96 anos, sucedem-se desde a morte de seu marido, o Príncipe Philip, em 2021. Na primeira fila da linha sucessória ao trono, está o primogênito Príncipe Charles, de 73 anos. 

 

Descanso no dia 6 de fevereiro

Tradicionalmente, 6 de fevereiro, data de sua ascensão ao trono, é um dia de descanso para Elizabeth II em sua propriedade de Sandringham. Não há indícios de que este ano será diferente. Até agora, nenhum evento público foi anunciado com a monarca mais famosa do mudo.

 

Janeiro foi de escândalo

As últimas semanas não foram fáceis para Elizabeth II. Em janeiro, seu filho Andrew perdeu todos os títulos militares e patrocínios. E pode ir a julgamento em Nova York por agressão sexual, há 20 anos, contra uma menor supostamente apresentada pelo falecido pedófilo Jeffrey Epstein. 

 

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!