SANGUE MAIS DOCE?

Saiba por que algumas pessoas atraem mais pernilongos e moscas do que outras

Parece que esses insetos têm uma preferência por algumas pessoas - e de fato têm, conforme estudo recente

Por Bárbara Ribeiro
Publicado em 28 de setembro de 2023 | 14:54
 
 
 
normal

Nos dias mais quentes, as elevadas temperaturas  contribuem para o surgimento de várias pragas indesejadas, como pernilongos, moscas e afins, que acabam tirando o sossego do lar. Mas você já se perguntou por que algumas pessoas são as primeiras a serem picadas por mosquitos? Parece que esses insetos têm uma preferência por elas - e de fato têm.

Um estudo divulgado pela Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos, revelou que pernilongos e outras espécies de mosquitos são atraídos por substâncias químicas específicas encontradas na pele de algumas pessoas.

Durante o experimento, os cientistas montaram uma grande área ao ar livre na Zâmbia, com o tamanho de quase duas quadras de tênis, onde colocaram cerca de 200 mosquitos. Eles direcionaram os odores de seis pessoas para essa área para análise.

Os voluntários dormiram em tendas próximas à área, e os odores foram conduzidos para placas aquecidas à temperatura corporal. Os resultados indicaram que, quando os mosquitos estão próximos, eles usam principalmente pistas visuais e o calor corporal para localizar suas presas. No entanto, à distância, acredita-se que eles detectem o dióxido de carbono e outras substâncias presentes na respiração e nos odores corporais.

Por fim, os mosquitos mostraram preferência por secreções oleosas que mantêm a pele hidratada e protegem contra micróbios. Os compostos químicos conhecidos como ácidos carboxílicos foram identificados como fortes atrativos para os mosquitos, como revelou a pesquisa. Entretanto, outros estudos indicam também que odores coletados das axilas de pacientes com dengue continham mais acetofenona que os de pessoas saudáveis.

Curiosamente, os mosquitos demonstraram aversão ao odor de uma pessoa com baixos níveis de ácidos carboxílicos e altos níveis de eucaliptol, uma substância comum em muitas plantas. Isso levantou a possibilidade de que a dieta das pessoas pode desempenhar um papel importante na atração ou repulsa dos mosquitos.

 

Notícias exclusivas e ilimitadas

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo profissional e de qualidade.

Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar. Fique bem informado!